Leandro Hassum não se deixa abalar pelos comentários ofensivos que eventualmente recebe quando aparece sem camisa em suas redes sociais. Mas nem sempre foi assim. O ator, que chegou a pesar 150 quilos antes de realizar uma cirurgia bariátrica, em 2014, procurava rebater os haters, mas isso mudou. Em entrevista ao UOL, Hassum diz, inclusive, entender o choque que causou no público após sua transformação física.

“Hoje eu lido muito bem com as críticas. No início eu ficava um pouco reativo porque era uma situação nova para mim, assim como era para as pessoas. Mas entendi que tinha que respeitar a vontade do público, esse luto que eles estavam sentindo pela minha barriga. Consigo me sentir mais livre para postar mais fotos do meu corpo. Obviamente sempre vão haver críticas, mas hoje lido de forma saudável com as redes sociais. E posto as fotos que quero porque a rede social é minha. Goste ou não goste, me aceito”, afirma.

O artista por si só é carente. Pode ter uma plateia de 10 mil pessoas te aplaudindo e se tiver uma que não aplaude… Rede social funciona da mesma forma. Tem que agradecer aos elogios das pessoas que nos curtem. Se não são críticas construtivas não podemos dar voz a isso. Hoje leio [comentários de haters] e até acho graça, para ser sincero

Depois de 21 anos, Leandro Hassum decidiu não renovar seu contrato com a Globo. Em maio do ano passado, ele resolveu diversificar, assinando contratos com TNT, Netflix e Multishow. Além disso, continuar fazendo seu trabalho com dublagem, como na animação “Minions 2”, que teve o trailer divulgado na semana passada em primeira mão pelo UOL.

Apesar do novo passo na carreira, Hassum garante que a relação com a Globo não ficou estremecida. Ele compara a situação a um casamento, que precisou passar por alguns ajustes.

“Você consegue ser muito mais plural no mercado hoje em dia. Se amanhã pintar um projeto e a Globo quiser que eu faça, eu posso fazer, se me interessar. Vai ser muito mais prazeroso fazer algo que eu realmente quero do que se estivesse lá [contratado] e preferisse não negar [pela obrigatoriedade como contratado da emissora]. Esse é o grande barato da minha profissão e do momento que vivo hoje na minha carreira. É um relacionamento aberto”, diz.

O ator garante não ter se preocupado por trocar a estabilidade na maior emissora do país por novos voos. “Não tive medo. Era o melhor para nós dois. É igual quando você termina um casamento. Sou um cara que odeia a zona de conforto”, diz ele, que antes de sair da Globo mudou-se para Orlando, nos Estados Unidos. Mas ele ressalta que pode voltar a morar no Brasil a qualquer momento.

Sou muito feliz nos Estados Unidos, mas não bato o martelo que é algo definitivo. O meu CEP é em Orlando, mas o meu público está no Brasil. Não me mudei para os EUA para fazer carreira internacional. Nunca vou faltar com meu público. Até nisso, se cheguei onde cheguei, foi graças à Globo pela liberdade que a emissora sempre me deu. Liberdade mesmo. De namorar e olhar para o lado sem me sentir culpado

Facebook Comments