Lil Nas X, rapper americano de 20 anos, diz que canta country. Foi esse o estilo escolhido quando ele subiu “Old Town Road” no YouTube e em outros serviços de download e streaming, em dezembro passado.

E, ao mesmo tempo, em primeiro, com outra versão da mesma música gravada com Billy Ray Cyrus. Hoje mais conhecido como pai da Miley Cyrus, o cantor já foi um grande nome do country nos anos 90.

“Eu me sentia como um caubói solitário. Eu queria ir com meu cavalo para uma estrada na cidade velha e fugir. O cavalo é como um carro. A cidade velha é como um caminho até o sucesso. No primeiro verso, eu me arrumo e estou pronto para ir embora.”

“Sim, eu sou uma criação da indústria musical, mas o que vocês vão fazer sobre isso?”, provocou, em sua conta no Twitter, sempre cheia de fotos e vídeos nonsense.

O rapper também foi envolvido em uma polêmica no mês passado. “Old Town Road” foi removida da parada Hot Country Songs, da “Billboard”, após aparecer na 19ª posição.

Fãs acusaram a revista de racismo, mas ele e seus parceiros disseram que a retirada tinha a ver com estilo da música, não com a raça do cantor. A “Billboard” explicou que a canção “não tem elementos o suficiente das músicas da parada country de hoje”.

“Sempre que você tenta algo novo, sempre vai haver algum tipo de estranhamento”, explicou. Para ele, o country trap está sofrendo preconceito parecido ao sofrido pelo rap e pelo rock no começo.

Lil Nas X não é o primeiro a juntar trap e country. Ele costuma citar nomes como DaBaby, Lil Tracy e Young Thug (que fez um remix oficial de “Old Town Road”) como pioneiros do estilo.

Esta também não foi a primeira polêmica envolvendo artistas negros e o country. Em 2016, fontes dos principais sites de música dos EUA relataram que Beyoncé tentou inscrever sua canção “Daddy Lessons” na categoria country do Grammy, mas foi negada.

Há poucos cantores de country negros, mas dois chamaram mais atenção nos últimos anos. Jimmie Allen e Kane Brown viraram notícia na mídia americana por fugirem do estereótipo do cantor de country, mas lançam músicas que são country mais tradicionais, sem misturas com outros gêneros.