Ludmilla se declara para a namorada em vídeo: – A minha paz, a minha tranquilidade, o meu porto seguro

document.write(‘Estadão Conteúdo‘);

Em uma brincadeira, elas fazem um quiz para ver se se conhecem bem mesmo e acabam respondendo coisas do tipo, data do primeiro beijo, comida preferida, signo, nomes dos pais. Depois, entra o momento mais fofo: a hora em que cada uma diz o que as fizeram se apaixonar! Brunna, na hora, toma a iniciativa e começa:

– Uma palavra que descreva isso: felicidade. Depois que a gente começou a namorar, que a gente começou a ficar junta, minha vida mudou. Eu sou mais feliz, ela é mais feliz, as coisas ficam mais leves… ela é muito ingênua, então esse jeitinho dela, de nenenzinho, me deixa muito apaixonada. Ela tem o coração muito bom, ela quer fazer o bem para todo mundo e pra qualquer pessoa. Ela não espera o retorno, ela só faz e deixa nas mãos de Deus.

– E outra coisa muito importante também: depois que a gente começou a namorar, nós duas ficamos muito próximas a Deus. Ela me ensina muito sobre isso porque ela está bem focada nisso e ela me conta de histórias que eu não sabia. Eu falo pra ela que o nosso relacionamento a gente coloca nas mãos de Deus, sempre. E está dando super certo, ou seja, era para ser. Então a palavra que eu resumo é felicidade. Ela é tudo para mim.

– É o que eu vou falar para todos os meus amigos, para todo mundo. Eu tenho uma sequência: Deus, a minha mãe, a minha avó. E é um santuário isso para mim. E quando eu tô em uma festa, em algum lugar, e a Brunna não está, alguém fala: cadê a Brunna? E eu: não fala nesse nome! Daí a pessoa até se assusta. Porque esse nome é santo! A Brunna para mim está em um santuário. E ela é a minha deusona, entendeu? A Brunna é felicidade, o meu parâmetro de conforto, a minha paz, a minha tranquilidade… a Brunna é o meu porto seguro.

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ludmilla se declara para a namorada em vídeo: – A minha paz, a minha tranquilidade, o meu porto seguro

document.write(‘Estadão Conteúdo‘);

Em uma brincadeira, elas fazem um quiz para ver se se conhecem bem mesmo e acabam respondendo coisas do tipo, data do primeiro beijo, comida preferida, signo, nomes dos pais. Depois, entra o momento mais fofo: a hora em que cada uma diz o que as fizeram se apaixonar! Brunna, na hora, toma a iniciativa e começa:

– Uma palavra que descreva isso: felicidade. Depois que a gente começou a namorar, que a gente começou a ficar junta, minha vida mudou. Eu sou mais feliz, ela é mais feliz, as coisas ficam mais leves… ela é muito ingênua, então esse jeitinho dela, de nenenzinho, me deixa muito apaixonada. Ela tem o coração muito bom, ela quer fazer o bem para todo mundo e pra qualquer pessoa. Ela não espera o retorno, ela só faz e deixa nas mãos de Deus.

– E outra coisa muito importante também: depois que a gente começou a namorar, nós duas ficamos muito próximas a Deus. Ela me ensina muito sobre isso porque ela está bem focada nisso e ela me conta de histórias que eu não sabia. Eu falo pra ela que o nosso relacionamento a gente coloca nas mãos de Deus, sempre. E está dando super certo, ou seja, era para ser. Então a palavra que eu resumo é felicidade. Ela é tudo para mim.

– É o que eu vou falar para todos os meus amigos, para todo mundo. Eu tenho uma sequência: Deus, a minha mãe, a minha avó. E é um santuário isso para mim. E quando eu tô em uma festa, em algum lugar, e a Brunna não está, alguém fala: cadê a Brunna? E eu: não fala nesse nome! Daí a pessoa até se assusta. Porque esse nome é santo! A Brunna para mim está em um santuário. E ela é a minha deusona, entendeu? A Brunna é felicidade, o meu parâmetro de conforto, a minha paz, a minha tranquilidade… a Brunna é o meu porto seguro.