Categorias
Notícias

Maldição do Equador deixa uma vítima por visita do Flamengo

As coincidências do início de Jorge Jesus no Flamengo com as do começo de 2020 são enormes, como Eric Faria já lembrou, em matéria da Rede Globo. A estreia em 2019 foi contra o Athletico Paranaense e o primeiro jogo internacional no Equador. Assim como o reinício, a sério, foi na Supercopa, contra o Athletico, à parte o time titular ter sido escalado contra o Madureira (lembra o jogo treino e o tá mal Arão?). Depois, também contra o Resende e o Fluminense.

Antes, na visita à LDU, em Quito, Diego Alves machucou-se e deu lugar a César, aos 37 minutos do segundo tempo. Diego Alves ficou fora das três primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro por causa daquela lesão, mas voltaria em tempo de disputar as oitavas-de-final da Libertadores, já com Jorge Jesus, na partida da lesão de Diego.

O time equatoriano jogou melhor do que o Flamengo, Jorge Jesus escalou estranhamente Diego em vez de Pedro, como substituto de Gabriel. Outro personagem do empate em Quito foi o árbitro Leodan González. Tanto o gol anulado de Bruno Henrique, quanto o pênalti marcado de Rafinha sobre Murillo merecem revisão da Conmebol.

Comentários