Um pontapé inicial sobre a trama é baseado em algumas diferenças entre a vilã e seu relacionamento com Aurora. As divergências a respeito do casamento da enteada acabarão desencadeando mais forças sombrias.

Um dos pontos que mais chama a atenção em Malévola, mesmo no primeiro filme, é a caracterização dos personagens, em especial o da própria Jolie. Os trailers lançados sobre o filme já mostram uma estilização diferente que será usada nesta continuação, mesmo as roupas ‘de batalha’ serão mais originais e melhor trabalhadas.

Alter ego de Jolie, em algumas ocasiões, Angelina já afirmou que Malévola seria sua própria versão. Ela nunca escondeu que nutre um carinho especial sobre o papel da vilã.

Em 2014, enquanto ainda rolavam as gravações do primeiro longa, Jolie teve que contracenar com a própria filha. A pequena Vivienne Jolie-Pitt foi a única criança encontrada que não tinha medo da personagem. Ela contracenou com a mãe totalmente caracterizada. Agora, em Dona Do Mal, tudo indica que a atriz causará ainda mais medo e provocará uma sensação ainda mais sombria.

Ao que tudo indica, pelo decorrer das informações haverá uma real vilã na obra Dona do Mal e ela não será Malévola, muito embora fique sempre essa sugestão de que a atriz representa quase que a personificação do mal. Não será dito mais a título de evitar spoilers.