Categorias
Cinema

Melhores irmãos em filmes de animação

Filmes sempre falaram de diferentes tipos de relação, e hoje nós vamos relembrar alguns dos melhores irmãos das animações. Dois Irmãos – Uma Jornada Fantástica, o novo filme da Pixar, chegou aos cinemas, e a aventura é toda sobre família e o laço entre os dois protagonistas, os dois irmãos. Com as vozes de Tom Holland e Chris Pratt na versão original, os personagens têm personalidades opostas, mas dividem aquele amor tão puro que só pode ser compartilhado por duas pessoas com essa relação. Mas Ian e Barley não são os únicos irmãos de filmes animados que mostram como esse relacionamento realmente é na vida real. Confira a lista do AdoroCinema dos melhores irmãos em animações:

A maior animação de história, Frozen traz a história de Anna e Elsa, duas irmãs que, na infância eram muito próximas, mas que cresceram distantes. Já adultas, e com a coroação de Elsa chegando, as duas voltam a conviver – a futura rainha com medo de causar um acidente por conta de seus poderes, e Anna animada com a ideia de conhecer novas pessoas, enquanto tenta se reaproximar da irmã com cautela. Apesar de se apresentar no início como uma possível história de amor entre uma princesa e seu príncipe, Frozen nos mostra que, o amor verdadeiro não necessariamente é romântico. O sentimento puro que Elsa sente por Anna, sua irmãzinha mais nova, salva sua vida, já que “Somente um ato de amor verdadeiro pode aquecer um coração congelado.”  

Violeta e Flecha Pêra dão uma representação mais real do é a relação de irmãos. A dupla de Os Incríveis discute, eles se alfinetam e brigam sempre que podem, se provocando em todas as suas conversas. Mas, sempre que necessário, um protege o outro com todas as forças. Para todos que têm irmãos, Flecha e Violeta representam uma relação genuína, o roteiro não tenta mostrar que eles são melhores amigos e sempre se dão bem, muito menos que suas brigas são reais e duradouras, já que eles se desgostam tanto. Eles são simplesmente irmãos, tentando zoar um com o outro, colocando a culpa um no outro sempre que possível com os pais, mas nunca deixando o outro para trás. O amor e a parceria dos dois é a fundação da relação.

Um dos melhores filmes de super-heróis, Operação Big Hero também tem uma relação entre irmãos que não só é muito bonita, como parte o coração. Hiro e Tadashi são órfãos que moram com a tia, super inteligentes e seguindo caminhos um pouco diferentes na vida. Enquanto Tadashi vai para faculdade e quer ajudar as pessoas, Hiro gasta seu tempo em lutas ilegais de robôs. Querendo ajudar seu irmão mais novo, Tadashi convence Hiro de ir estudar – mas a felicidade do jovem de entrar para o curso dura pouco, uma vez que uma explosão acaba matando Tadashi.

Em um filme sobre luto e amor, Hiro – que dividia quarto com o irmão e agora tem todo um espaço só para si -, se perde em sua tristeza, e seu amparo se torna Baymax, o último projeto de seu falecido irmão. Para quem já viu o filme, não preciso nem comentar no quanto dá para chorar na cena da imagem acima. E quem não viu, faça esse favor para você mesmo e veja Operação Big Hero.

As irmãs originais da Disney, Lilo e Nani tem uma relação complicada em Lilo & Stitch. E é super compreensível. Lilo é apenas uma criança, sem muitos amigos, que perdeu os pais. Nani é sua guardiã, dona de casa, em busca de um emprego para conseguir provar para o estado que pode cuidar da irmã. Em uma situação tão complicada – que é lidada com bastante humor, imagino eu porque é um filme para crianças -, as duas quase não conseguem conviver, mas claramente se amam muito. A cena das duas na rede, quando Nani sabe que elas não poderão continuar juntas e a tristeza dela quando Lilo é levada embora por Bubbles (eu preciso parar senão vou chorar). Elas se apoiam, se ajudam, mesmo que brigando o tempo inteiro. Isso é ser irmã de verdade.

Sobrevivendo o sistema de adoção, Edith, Margo e Agnes querem mais do que tudo ficar juntas. Em Meu Malvado Favorito elas são adotadas por Gru, a princípio para ajudá-lo em seu plano. Margo, querendo proteger suas irmãs mais novas, não confia no estranho homem, seu cachorro assustador e sua casa bizarra. Agnes está convencida de que seu novo pai vai amá-las, e Edith se diverte com tudo que é perigoso no local. Sempre juntas, elas passaram muito tempo sendo a única família que tinham, e por mais que a relação das três não seja a questão mais importante de Meu Malvado Favorito, é um exemplo de como esse vínculo pode ser tão forte.

Não podemos esquecer de irmãos adotivos. Dá para saber, só pelo nome, que todo o filme Irmão Urso circula no tema de irmandade. Com dois irmãos, Kenai perde um deles após um ataque de urso. Em busca de vingança, ele irrita os espíritos da floresta, e acaba sendo transformado no animal que tentou caçar. Agora, vivendo na pele de urso, ele se aproxima do filhote Koda – enquanto tenta fugir de seu outro irmão, que também está caçando ursos. Apesar de já ter família, Kenai adota Koda como seu irmão mais novo, protegendo-o dos perigos de sua jornada. Pequeno spoiler para as poucas pessoas que não viram o filme – parem de ler agora -, Koda se torna uma parte tão importante da família de Kenai que ele decide permanecer como urso pra que o pequeno não tenha que ficar sozinho. 

Comentários