Mia Khalifa completa 27 anos de idade hoje. A ex-atriz pornô ficou conhecida mundialmente depois de aparecer em um vídeo usando um hijab, véu usado por algumas mulheres muçulmanas para cobrir a cabeça.

Em seu Instagram, a estrela já acumula 18 milhões de seguidores — sejam aqueles que a acompanham desde o começo de sua carreira, ainda na indústria pornográfica, ou aqueles que passaram a admirar o seu estilo de vida.

Mia nasceu em Beirute, capital e maior cidade do Líbano, no dia 10 de fevereiro de 1993. Ela se mudou junto à família para os Estados Unidos em janeiro de 2001. Seu inglês foi aperfeiçoado quando ainda morava no seu país de origem, onde estudou em uma escola particular francesa.

Embora tenha nascido no Líbano, em que a maioria da população é muçulmana, a jovem é de família católica e foi criada nessa mesma religião — lar o qual ela já descreveu como “muito conservador” em entrevista à revista Playboy, em junho de 2014.

À mesma publicação, Mia revelou ter sofrido bullying no ensino médio, quando já morava nos Estados Unidos, por ser a “garota mais negra de sua classe” e considerada a “mais estranha da turma”. As ofensas contra ela ganharam proporções maiores depois do ataque de 11 de setembro.

De acordo com uma entrevista à Newseek, em 2015, a ex-atriz pornô se formou na Universidade do Texas, em El Paso, onde cursou História da Arte. Na época, ela trabalhou como garçonete e fez alguns bicos como modelo para ganhar dinheiro.

O “boom” na carreira aconteceu depois que ela apareceu no filme da BangBros usando um hijab durante um ménage e fez com que sua fama crescesse rapidamente – atraindo os holofotes da mídia tanto positivamente como negativamente, época em que ela foi duramente criticada por figuras religiosas de seu país.

O vídeo alcançou mais de 1,5 milhão de visualizações mesmo com a tentativa de censurá-lo, que, por sinal, acabou funcionando como divulgação para o material mundo afora.

Nessa mesma época, Mia Khalifa se tornou a artista mais procurada no maior site de compartilhamento de filmes adultos, o Pornhub. Em dezembro de 2014, a empresa revelou que a libanesa era a artista mais procurada, dentre ambos os gêneros, por seus usuários.

As ameaças de morte feitas por radicais do seu país natal vieram como consequência da fama. Imagens manipuladas de Mia tomaram conta da internet, em que diziam como ela “iria ao inferno”, e outras colocando-a como decapitada pelas suas “atitudes pecaminosas”.

Após assinar um longo contrato, em que se comprometia a apresentar vários filmes pornôs todos os meses com a BangBros, Mia mudou de ideia duas semanas depois e renunciou a decisão de deixar a carreira.

Após largar os vídeos adultos, Mia passou a trabalhar como assistente jurídica e contadora em Miami, EUA. Depois disso, impulsionada pela fama, se transformou em influencer nas redes sociais, modelo de webcam e comentarista esportiva no canal Complex News, no YouTube, de 2017 a 2018.

Mia Khalifa revelou não ter mais vínculo nenhum com a família depois que seus pais decidiram se distanciar dela por sua “escolha de carreira”, como contou em entrevista ao The Independent, em 2015.

Em uma declaração, seus pais se desassociaram de suas ações, dizendo que sua decisão de entrar na indústria pornô nasceu de sua residência em um país estrangeiro que tinha uma “cultura diferente da deles e que suas ações não refletiam sua educação”. Eles também disseram que esperavam que ela deixasse a pornografia, dizendo que sua imagem não honrava sua família ou seu país de origem.

Atualmente, Mia está noiva do chef de cozinha Robert Sandberg. Inclusive, a ex-atriz pornô mostrou os preparativos para a cerimônia, que terá o vestido de noiva produzido pela badalada estilista americana Vera Wang.

Facebook Comments