Aconteceu na sexta (21), na Europa e no Japão, o lançamento —em vinil, CD e plataformas digitais— do disco “Criterion of the Senses” (critério dos sentidos) do cantor e compositor Ed Motta, 47. No Brasil, o trabalho é encontrado somente em iTunes, Spotify, Deezer e outras.

Segundo o artista, que falou à Folha por telefone, o lançamento em vinil é resultado do sucesso recuperado pelo formato. “Desde 2012, na Europa, meus discos em vinil vendem, no final de meus shows, muito mais do que os CDs. No Brasil, a gravadora disse que apenas a versão digital resolveria.”

Questionado sobre o motivo das letras em inglês, respondeu: “Preciso ser honesto com aquilo que eu escuto e com o que meu toca-discos me ensinou nesses anos todos. Sempre achei que, idiomaticamente, minha música não era para ser em português.”

“Esse disco é uma espécie de tapeçaria chinesa de estúdio. Adoro música espontânea, como a dos discos do selo Blue Note, gravados, às vezes, em apenas um dia. Mas também tenho obsessão por uma coisa perfeita de estúdio, quase asséptica. Ficamos mais velhos e cada vez mais chatos”, diz.

Entre as oito músicas do álbum, “Lost Connection to Prague” é um groove que remete a Al Jarreau, “Novice Never Notice”, um tema jazz-funk, mostra forte influência da banda Steely Dan, mas nem de longe chega a ser uma imitação.