Entre a próxima quinta-feira, dia 10, e o próximo sábado, dia 12, Mogi das Cruzes será palco da segunda edição do Festival Internacional de Música Popular Latino-americana. Com apresentações musicais no Centro Cultural e nos espaços Maria Fumaça Café e Canto de Cabocla, a principal marca da programação é o forte intercâmbio entre as artes do Brasil e da Colômbia.

O primeiro dia de apresentações é também o mais intenso. Isso porque a partir das 19h30 o público poderá curtir a orquestra Ukelele Mogi, o show do grupo Carta na Manga, a performance do coletivo feminino Quarteto Dona da Rua e por fim a exibição do Único Trio, vindo especialmente da Colômbia para o Centro Cultural.

Formado por William Henao (violão), Oscar Santafé (tiple) e Ivan Poveda (bandola), este último grupo utiliza instrumentos tradicionais para celebrar a música popular andina. E é aí que está o brilho do festival, que acontece no Brasil, Peru, Argentina, Chile, Uruguai, Venezuela, México, Espanha, Colômbia, Dinamarca e Bélgica, sempre com objetivo de abrir fronteiras entre os países por meio da diversidade e riqueza de suas culturas.

A divulgação de diferentes costumes também está presente no restante da agenda. No dia 11, a partir das 20 horas, músicos brasileiros e colombianos se misturam no palco do Maria Fumaça Café. E no dia 12, a partir das 19 horas, o Único Trio recebe uma boa dose das composições autorais mogianas em uma apresentação especial ao lado dos conterrâneos Lívia Barros, Evandro dos Reis, Helô Ferreira, Humberto Nepomuceno, Paulo Betzler, Juliana Rodrigues e Gustavo Lima.

Aliás, Gustavo Lima é integrante do Carta na Manga e um dos realizadores da programação. Ele conta que a ideia de trazer o festival para cá surgiu em edições anteriores do evento. “Já faz alguns anos que o Carta na Manga é parceiro do festival: já tocamos na Argentina, Peru, Colômbia e México. Sempre falamos da vontade de trazer a programação para Mogi, e tivemos essa abertura depois que o evento aconteceu em Ribeirão Preto, no ano passado”.

O artista enxerga na situação uma “possibilidade de conhecer um pouco mais sobre a música instrumental colombiana, que não faz parte do que está disponível para acesso na mídia”. “É um privilégio muito grande poder fazer esta troca, ainda mais neste momento em que os espaços culturais estão cada vez mais fechando na cidade”, opina.

As apresentações do Festival Internacional de Música Popular Latino-americana têm ingressos à venda por R$ 15,00 no dia 10 e R$ 10,00 nos dias 11 e 12. Os endereços são Praça Monsenhor Roque Pinto de Barros, 360, para o Centro Cultural; Avenida Ricieri José Marcatto, 527, para o Maria Fumaça Café; e Rua Barão de Jaceguai, 942 para o Canto de Cabocla. Outras informações estão disponíveis nas redes sociais de cada um dos espaços.

Facebook Comments