Neste mês de setembro, acontece no Instituto CPFL, em Campinas, uma Mostra do Cinema Chinês, com curadoria de Francisco Cesar Filho e Jurandir Müller e apoio do Instituto Confúcio de Campinas.

Bonecos infusores de chá são pequenas figuras de porcelana que ganham cores diferentes quando despejam chá em seus corpos, quanto mais profunda a cor, mais precioso é o boneco. Nathan é um boneco que vive em uma loja de chá com seus amigos, mas debocham dele por não conseguir ganhar cor. Quando um robô surge na loja dizendo ser do futuro, Nathan e seus amigos decidem se unir a ele e embarcar em uma aventura.

Poucos moradores ainda vivem na pequena província chinesa de Shanxi, muitos se mudaram ou morreram, muitas casas abandonadas desabaram e alguns fantasmas voltaram. O espírito de Xiuying vagou por mais de uma década e retornou à aldeia através do corpo do filho, Leilei. Ela quer mover a árvore que plantou no jardim da família do marido quando se casou. Através da visão do passado de Xiuying vemos o que restou no presente, as pessoas, a reencarnação.

Quando um poeta e um monge se unem, muito mais do que um crime pode ser desvendado. O Mistério do Gato Chinês se passa há mais de mil anos, durante a Dinastia Tang. Uma série de crimes misteriosos começa a acontecer na alta corte e a situação chega ao limite quando a esposa de um general é possuída pelo suposto responsável pelos crimes – um gato demoníaco.

Liu Sanjie é uma lenda dos Zhuang, um dos grupos étnicos chineses. Segundo o folclore, Liu tinha uma voz tão bonita que ela poderia acabar com a raiva e elevar os espíritos das pessoas ao seu redor. Cobiçando sua beleza e talento, um tirano local queria tê-la como sua concubina. Mas ao ser rejeitado, sua afeição transformou-se em ódio.

Quando seu marido é agredido pelo líder comunitário, Qiu Ju fica inconformada. Para poder pagar as custas do processo, ela vende parte de seus bens e parte em busca de justiça. Foi selecionado como representante da China à edição do Oscar 1993.

Street Angel é um filme chinês lançado em 1937, dirigido por Yuan Muzhi. É estrelado por Zhao Dan e o popular cantor Zhou Xuan em seu primeiro papel principal. A história se concentra na luta dos pequenos habitantes urbanos de Xangai e em sua tentativa de escapar de seu ambiente.

Jovem do interior vai para a capital estudar e encontra um mundo de liberdade e prazeres proibidos. Ele entra em relacionamento conturbado e obsessivo com um rapaz e juntos acabam em um jogo perigoso de traições, recriminações e brigas. Selecionado para o Festival de Cannes.

Para proteger um amigo, o jovem Wei Bu empurra o valentão da escola escada abaixo e foge do local após o garoto ser hospitalizado com risco de vida. Wang Jin, um vizinho de 60 anos, vive em conflito com seu filho e nora que querem colocá-lo em um asilo fétido e decide se juntar a Wei.Prêmios: Prêmio da crítica em Berlim (2018), Prêmio do público no Festival de Hong Kong e os prêmios de melhor filme e roteiro no Golden Horse Award, o mais importante da China.

Luo Hongwu retorna a Kaili, cidade natal de onde havia fugido há vários anos. Começa, então, sua busca pela mulher amada e nunca esquecida. Ela disse que se chamava Wan Quiwen. Ganhou o Golden Horse de Melhor Filme.

A Terra Amarela é um filme de drama chinês de 1984. Foi a estréia na direção de Chen Kaige. A notável cinematografia do filme é de Zhang Yimou. Um soldado é enviado para o interior para coletar canções típicas. Teve sua estreia no Festival de Hong Kong.

Em uma cidade industrial na China, uma jovem dançarina chamada Qiao se apaixona por um mafioso chamado Bin. Quando uma briga entre gangues rivais acontece, Qiao usa uma arma para proteger Bin e é mandada para a prisão por cinco anos.

Ga Yu, jornalista de Pequim, chega ao Tibet para investigar desaparecimento de patrulheiros voluntários e animais sagrados da mítica montanha de Kekexili. Há suspeitas de que os patrulheiros estejam cooperando com caçadores ilegais.

A Guerra do Ópio é um filme chinês de estilo épico-histórico dirigido por Xie Jin. Ganhador do prêmio de melhor filme pelo Golden Rooster em 1997 e pelo Hundred Flowers Awards, foi às telas de cinema em diversos festivais internacionais, notadamente Festival de Cannes e o Festival de Montreal.