Nos meses de setembro e outubro, a programação de cinema do Sesc Campinas apresenta a Mostra Urgências com obras cinematográficas que trazem um recorte recente do cinema documental brasileiro, colocando-o em discussão enquanto abordagem artística e atemporal de dilemas do nosso tempo.

Menino 23 – Infâncias perdidas no Brasil
dia 11/09, às 19h30
(Brasil, 2016, 80′. Direção: Belisário Franca ). O professor de História Sidney Aguilar descobre durante uma aula, por intermédio deuma aluna, algo assustador:tijolos marcados com a suástica, o símbolo nazista, em uma fazenda da região. Determinado a descobrir a verdade por trás das peças, Sidney investiga e busca pistas para entender a fundo o que aconteceu naquele lugar.

Meu Corpo é Político
dia 18/09, às 19h30
(Brasil, 2017, 71′, Direção: Alice Riff). Documentário que aborda o cotidiano de quatro militantes LGBT que vivem na periferia de São Paulo. A partir da intimidade e do contexto social das personagens, o documentário levanta questões contemporâneas sobre a população trans, representatividade social, identidade de gênero e as disputas políticas.

Sob a Pata do Boi
dia 25/09, às 19h30
(Brasil, 2018, 49′. Direção: Marcio Isensee e Sá). O documentário aborda os aspectos problemáticos sobre a operação da cadeia pecuária na Amazônia, trazendo os relatos e investigações sobre o desmatamento e as relações entre os grandes frigoríficos,a política brasileira, os danos socioambientais e o mercado da carne.
Nos meses de setembro e outubro, a programação de cinema apresenta um recorte recente do cinema documental brasileiro, colocando-o em discussão enquanto abordagem artística e atemporal de dilemas do nosso tempo.

Um Rio em Disputa
dia 25/09, às 19h30
(Brasil, 2015, 22′. Direção: Marcio Isensee e Sá). Às vésperas de perderem suas terras para uma megausina hidrelétrica estratégica para o governo federal, comunidades do Rio Tapajós, um dos mais preservados do país, preparam-se para defender o que é seu.

Andes Água Amazônica
dia 25/09, às 19h30
(Brasil, 2012, 22′. Direção: Marcio Isensee e Sá). As águas que nascem nas cabeceiras das montanhas
andinas causam impactos nas populações que dele dependem, seja rio acima ou rio abaixo. O filme é um esforço conjunto de diversas organizações para comunicar as peculiaridades, belezas e fragilidades de ecossistemas tão importantes para o mundo e as culturas que neles habitam.