Ainda bem que tem Manu & Cia. 2019 foi marcado por intensa produção musical autoral em Bauru e região. Nem dá para falar de tudo. Sintam-se todos (bem) representados. 

Manu Saggioro é um dos casos mais completos dessa efervescência. Lançou seu primeiro álbum, “Clarões”, com 14 músicas criadas por ela e parceiros de MPB – como a cantora Ceumar. Também deu continuidade ao circuito “Dandô” de música e se apresentou lá fora (Espanha, Portugal, Inglaterra e Suécia).

Luciana Pires lançou clipes de “Deixei de Lado” e “Me ligou” e também ampliou sua presença em casas de jazz de São Paulo, além de soltar a voz na República Tcheca.

Novidades, às vezes, chegam de um passado recente. André Turco resgatou música de outros tempos para lançar em clipe (“Bobo da Corte”); e Nélson Itaberá inseriu seu projeto “O Livro que Canta” no prêmio nacional “Profissionais da Música”, do qual foi semifinalista e segundo colocado na categoria “Livros Musicais”. Levi Ramiro, de Pirajuí, sagrou-se ganhador em “Violas e Violeiros”.

Acústicos & Calibrados apresentaram a faixa “O Presente” – primeiro de três singles mensais que antecedem álbum, previsto para fevereiro. Distrito 4 e Calibrados sintetizam o prenúncio de que conteúdos autorais não darão trégua no ano que agora começa. Ainda bem.

© Copyright 2020 Jornal da Cidade Bauru Ltda.É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do JC.

Comentários