Ao jornal The Times, Yates contou que chegou a filmar uma cena de beijo entre o vilão feito por Christoph Waltz e Tarzan (Alexander Skarsgard), enquanto o herói estava inconsciente, mas cortou da edição final porque o tom da cena não combinava com o resto do filme.

“Nós barramos porque foi quase uma coisa exagerada. Realmente foi um momento muito, muito estranho quando Christoph beijou ele”, relembra o diretor. “Nós amamos a cena no momento, mas as pessoas ficaram perplexas nas primeiras sessões testes”, finalizou.

Em A Lenda de Tarzan, passaram-se anos desde que o homem conhecido como Tarzan deixou as selvas da África para trás para levar uma vida burguesa como John Clayton III, Lorde Greystoke, com sua amada esposa, Jane (Margot Robbie) ao seu lado.

Agora, ele é convidado a voltar ao Congo para servir como um adido comercial do Parlamento, sem saber que na verdade ele é uma peça usada em uma ação de ganância e vingança, organizada pelo belga Capitão Leon Rom (Christoph Waltz). Porém, as pessoas por trás dessa trama assassina não fazem ideia do que estão prestes a desencadear.

Samuel L. Jackson, John Hurt e Djimon Hounsou completam o elenco da aventura. A direção ficou a cargo de David Yates, diretor dos quatro últimos filmes de Harry Potter.

Comentários