Em mais uma medida para reduzir os impactos da perda de renda da população por conta da pandemia do coronavírus, a Caixa anunciou o calendário dos novos saques emergenciais do FGTS. De acordo com a entidade, cerca de 60 milhões de trabalhadores em todo o país vão receber até R$ 1.045 das contas a partir do dia 29 de junho – as datas variam conforme o mês de aniversário. 

Para evitar grandes filas nas agências, como aconteceu nas primeiras semanas após a liberação do auxílio emergencial, os depósitos e saques acontecem em datas diferentes. A liberação dos valores será semanal, às segundas-feiras, até o dia 21 de setembro. Já a permissão dos saques vai ocorrer aos sábados, entre 25 de julho e 14 de novembro.

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, justificou que o cronograma foi elaborado devido à necessidade de planejar todos os procedimentos. “Estamos fazendo de forma digital, mais acelerada do que o saque imediato. Vamos começar no dia 29 porque precisamos abrir as contas digitais, que são 60 milhões, e você não abre isso da noite para o dia. É uma base de dados muito grande”, declarou.

Toda semana, cerca de cinco milhões de trabalhadores terão o valor disponível – será liberado das contas ativas ou inativas, independente do número e a partir daquela que tiver o menor saldo. O valor não poderá exceder R$ 1.045 – mais da metade das pessoas terão direito a todo o montante. Quem não quiser fazer o saque emergencial, deverá informar a Caixa até dez dias antes do crédito. Caso o correntista não utilize o dinheiro, ele será devolvido à conta do FGTS a partir do fim de novembro. 

De acordo com a Caixa, os créditos serão realizados exclusivamente por meio da poupança social digital. Aberta pelo banco para os trabalhadores que possuem o FGTS, a conta tem limite mensal de movimentação de R$ 5.000 dos benefícios governamentais concedidos em meio à pandemia do coronavírus. Não há cobrança de tarifa.

A expectativa é que os recursos do saque emergencial disponibilizem R$ 37,8 bilhões em todo o país. A Caixa ainda informou que os saques podem ser realizados nos postos de autoatendimento do banco e até nas lotéricas. Os trabalhadores também podem realizar transferências para outras contas a partir da data de liberação.

O presidente da estatal, Pedro Guimarães, enfatizou que o transferência a partir da data do crédito foi impedida para evitar aglomerações de pessoas que vão transferir o dinheiro para outras contas ou fazer o saque. “Em nenhum momento se falou em pagar todos na segunda-feira. O que se falou com começar o calendário e o pagamento”, acrescentou.

A partir desta segunda-feira (15), os saldos já poderão ser consultados através do aplicativo FGTS, na página fgts.caixa.gov.br ou por telefone, no disque 111. O dinheiro ficará disponível para todos os trabalhadores entre a data da liberação e 30 de novembro.

Já através do aplicativo CaixaTem, será possível fazer o pagamento de contas e compras pela internet entre o envio do crédito e a permissão para o saque do valor. Porém, seguem impedidas as transferências nesse período.

Comentários