Foi uma verdadeira aula de jiu-jítsu de Charles do Bronx. Sem dar qualquer oportunidade a Tony Ferguson, o brasileiro venceu o americano por decisão unânime dos juízes (triplo 30-26) e pediu a disputa de cinturão contra o vencedor de Conor McGregor x Dustin Poirier, que acontece no UFC 257, dia 23 de janeiro.

1 de 4 Charles do Bronx Tony Ferguson UFC 256 — Foto: Getty Images

Charles do Bronx Tony Ferguson UFC 256 — Foto: Getty Images

– Fui o único cara que aceitou lutar, peguei a luta com 21 dias de antecedência, e estou chegando. Eu não me surpreendi por ele não bater, porque ele é um campeão. Ele não iria bater. Eu vim fazer história, e choquei o mundo. Quem dominou ele assim? Só eu. O patrão disse que quem passasse essa luta disputaria o cinturão. Eu ganhei. Eu vou assistir a luta entre Conor e Dustin, e vou lutar pelo cinturão com o vencedor. Pode vir, filho, mas vem sem entender nada, porque eu tô pronto. Dana, deposita US$ 50 mil na minha conta – disse o brasileiro.

A luta começou com Charles do Bronx desferindo chutes na linha de cintura e nas pernas de Ferguson, que revidou com um jab certeiro. O brasileiro voltou a atacar com um chute alto, e aproveitou a aproximação para erguer Ferguson e derrubar o americano, ficando por cima no chão. Com muita tranquilidade, Do Bronx acertou uma cotovelada de cima para baixo, e depois estabilizou a posição de montada, impedindo os ataques de Ferguson, que tentava abraçar a nuca do brasileiro. Com muita habilidade, Charles golpeava o americano sem correr riscos de perder a posição, e nos últimos segundos encaixou uma chave de braço justíssima. Mesmo fazendo cara de dor, Ferguson resistiu como pôde até o fim do round.

Leia também  Ceará e Botafogo-PB ficam no 1 a 1 na Copa do Nordeste
2 de 4 Charles do Bronx Tony Ferguson UFC 256 — Foto: Getty Images

Charles do Bronx Tony Ferguson UFC 256 — Foto: Getty Images

Ferguson retornou atacando Charles do Bronx com chutes na linha de cintura e um direto certeiro na cabeça. O brasileiro acertou um direto de direita e travou a perna do americano em uma nova tentativa de chute para derrubá-lo. Por cima no chão, Do Bronx recebeu uma pedalada ilegal no supercílio, que abriu um ferimento. A luta foi reiniciada na posição em que foi interrompida, com o brasileiro por cima, e já acertando uma cotovelada de cima para baixo. Ferguson lutava para não ser dominado no chão, mas Charles mantinha a pressão, deixando o rival sem opções de ataque até o intervalo.

3 de 4 Charles do Bronx Tony Ferguson UFC 256 — Foto: Getty Images

Charles do Bronx Tony Ferguson UFC 256 — Foto: Getty Images

O terceiro e último round começo com Charles do Bronx desferindo chutes nas pernas de Tony Ferguson, que tentou um chute na linha de cintura. O brasileiro fez o bloqueio, erguer Ferguson e o derrubou, caindo por cima com a guarda passada. Do Bronx conseguiu a montada com facilidade e quase encaixou um triângulo, que foi bem defendido pelo americano. Ainda por cima no chão, Do Bronx controlava Ferguson, que buscava uma forma de sair da pressão junto à grade. O americano quase escapou, mas Charles voltou a dominá-lo no chão, mantendo o controle até o fim.

4 de 4 O último UFC do ano promete: ao vivo e exclusivo no Combate! — Foto: Combate

O último UFC do ano promete: ao vivo e exclusivo no Combate! — Foto: Combate

Leia também  Domingo Maior exibe "Batalha Dos Impérios", com Jackie Chan, e "Fúria Sobre Rodas" é atração do Cinemaço

O último UFC do ano promete: ao vivo e exclusivo no Combate!

close

🤞 Não perca nada!

Assine nossa newsletter e receba novidades e ofertas exclusivas!

Comentários

Você não precisa sofrer pra fazer dieta.

Conheça o Desafio 19 dias!