Em junho de 2019, o Flamengo foi a Europa e escolheu Jorge Jesus para ser seu treinador. Aposta que se mostrou perfeita e resultou em títulos. Pouco mais de um ano depois, com a saída do técnico português, o Rubro-Negro retornou ao Velho Continente para buscar um novo comandante. Domènec Torrent é a escolha da vez. O técnico catalão, que conta com a benção de ninguém menos que Pep Guardiola, chega para assumir o desafio de manter o time em um patamar elevado.

Aos 58 anos, Dome, como é conhecido, tem boas credenciais. Foi auxiliar de Guardiola entre 2008 e 2018, trabalhou com ele no Barcelona, no Bayern de Munique e no Manchester City. Certamente tem uma filosofia de jogo com grande influência do tiki-taka, o que tem tudo para encaixar com a postura que vinha sendo adotada no Flamengo. Se antes o elenco tinha muita velocidade e agressividade, agora pode ganhar também uma dose de cadência e melhor controle de bola.

“Eu acho que ele está absolutamente preparado para qualquer país. Ele fez a melhor temporada da história do New York City na última temporada. Ele é incrivelmente bem preparado, tem muita experiência. Não tenho nenhuma dúvida sobre sua capacidade”, declarou Guardiola recentemente ao ser questionado sobre Dome.

Nas últimas duas temporadas, Domènec esteve à frente do New York City. Não conseguiu ser campeão da Major League Soccer (MLS), principal liga de futebol dos Estados Unidos, mas fez sua equipe ter boas campanhas e evoluir bastante, principalmente nos números ofensivos.

O Flamengo se mostra ao treinador catalão como uma grande oportunidade na carreira. Dome estará em um clube com elenco qualificado e vai disputar competições importantes. Ninguém duvida de seu conhecimento e seu estilo de jogo, mas implementar na prática é sempre um grande desafio. Que passa desde o idioma, até se tornar um modelo absorvível pelos jogadores.

Dome pode ter uma missão menos complicada porque vai encontrar atletas com rodagem, com experiência na Europa e que também aprenderam muito com Jorge Jesus. Não falta potencial ao elenco rubro-negro, o que já é meio caminho andado para qualquer treinador.

A procura do Flamengo por um técnico com boa bagagem no futebol europeu e com um trabalho em um campeonato emergente como a MLS fala muito alto sobre o nível dos profissionais que estão disponíveis no mercado nacional. O Rubro-Negro preferiu uma nova aposta a acreditar em um medalhão para dar continuidade ao trabalho do Mister. É motivo o suficiente para o futebol por aqui ser repensado.

Comentários