O retorno de Diego Maradona à Bombonera foi com muita emoção e com o Boca Juniors campeão argentino. Após 25 anos de sua primeira e única vez no palco como treinador adversário time da casa, o ídolo argentino recebeu homenagens da torcida, da diretoria do clube e de todos em campo. Mas com o atacante Carlos Tevez foi diferente.

Ao cumprimentar os jogadores do Boca, o técnico do Gimnasia La Plata deu um selinho na boca do capitão do Boca, outro grande ídolo da torcida do clube. A reação já era esperada. Maradona havia prometido, em entrevista à “Tyc Sports”, que daria o beijo em Tevez.

Ao entrar na Bombonera, Maradona passou a mão no gramado, o beijou e saudou a torcida. Ele enfrenta o Boca Juniors no estádio como treinador pela primeira vez desde o dia 3 de dezembro de 1995, quando comandava o Racing diante do clube do coração.

Na 19ª colocação, o Gimnasia encarou o Boca pela última rodada do Campeonato Argentino. O beijo de Maradona em Tevez deu sorte. Os xeneizes venceram o time de La Plata por 1 a 0, contaram com o empate por 1 a 1 entre Atlético Tucumán e River Plate e roubaram o título do rival.

Comentários