O Ministério da Educação (MEC) anunciou erroneamente no Twitter a abertura dos portões das instituições que aplicarão o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) uma hora antes do previsto. Não se sabe se o equívoco guarda relação com o adiantamento do relógio em dispositivos eletrônicos em todo o Brasil. Às 11h05m, o perfil da pasta na rede social sinalizou que os portões haviam sido abertos às 12h. Confira os momentos mais marcantes do primeiro dia do Enem 2019 Foto Anterior Proxima Foto Estudante carioca comemora ter chegado faltando poucos mintuos para fechamento dos portões, que aconteceu às 13h30 (horário de Brasília). É a primeira edição do exame criado em 1998 a acontecer sem o horário de verão Foto: Marcos Ramos / Agência O Globo Grupo evangélico montou na entrada da prova o "Corredor da Aprovação", Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (Cefet/RJ), no bairro Maracanã, Rio de Janeiro Foto: Marcos Ramos / Agência O Globo O psicólogo Felipe Pimentel, 37 anos, montou um consultório ao ar livre para os mais ansiosos, em frente a local de prova na Barra Funda, Zona Oeste de São Paulo Foto: Rafael Garcia /   Fitinha da sorte: estudante escreve desejo para esta edição do exame Foto: Edilson Dantas / Agência O Globo Para motivar estudantes, pessoas exibiram frases de apoio em frente aos locais de prova em diversos pontos do país Foto: Edilson Dantas / Agência O Globo Pular PUBLICIDADE O Enem de 2019 registrou 5.095.308 de candidatos. Este é o menor número de inscritos desde 2010 Foto: Edilson Dantas / Agência O Globo Para evitar confundir estutandes, relógios de rua tiveram o visor tapado. Em São Paulo, equipamentos mudaram a hora para o horário de verão indevidamente Foto: Edilson Dantas / Agência O Globo A estudante Natalia faria e Ester Siqueira ganham abraço coletivo da família Foto: Marcos Ramos / Agência O Globo Chegada na prova é momento de emoção para alguns estudantes que chegam com o tempo apertado Estudantes na chegam para fazer a prova do Enem na Faculdade Uninove no Bairro Barra Funda Foto: Agência O Globo

Segundo o ministério, o problema ocorreu porque algumas postagens foram programadas para entrar de forma automática na rede. Com o “bug”, elas acabaram sendo postadas antes do horário. A pasta ainda afirma que o problema já foi resolvido e que não há risco do mesmo acontecer com publicações que contenham informações como o tema da redação, por exemplo.

“Não existe o risco de acontecer o mesmo com o tema da redação, porque esse post não foi programado. Como envolve questões de segurança, nem nós da assessoria sabemos ainda o tema.  Não existe possibilidade de vazar nenhuma informação sobre o tema”, dizia a nota.

Mesmo após o horário de verão ter sido revogado este ano pelo presidente Jair Bolsonaro, houve mudança automática nos relógios de celulares e de rua pelo Brasil. A mudança automática pegou de surpresa os estudantes que vão fazer Enem, embora já fosse prevista, porque o horário de verão em 2018 teve início no primeiro fim de semana de novembro.

Na sexta-feira, o Google publicou um anúncio oficial recomendando que usuários de Android no Brasil alterassem as configurações de data e hora dos celulares. A recomendação é a de que o usuário faça a correção manual do aparelho.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, comentou o problema no Twitter. “Aparentemente houve um problema na telefonia local, no Brasil ou no mundo, a gente ainda não detectou, o que antecipou alguns relógios e disparou algumas mensagens para algumas pessoas. Mas isso já está sanado, os horários estão mantidos”.

Os comentários são de responsabilidade excluisiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal

Comentários

Você não precisa sofrer pra fazer dieta.

entre para o Desafio 19 dias