FAB transporta cilindros de oxigênio de São Paulo para Manaus | São Paulo

Dois voos da Força Aérea Brasileira (FAB) com cilindros de oxigênio decolaram de Guarulhos (SP) em direção a Manaus (AM) nesta quinta-feira (14). Mais cedo, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou que o governo não tinha transporte para enviar os cilindros por conta.

O sistema de saúde do Amazonas entrou em colapso após as internações por Covid-19 no estado baterem recorde. Sobrecarregados, os hospitais ficaram sem oxigênios para pacientes e os doentes estão sendo levados para outros estados.

De acordo com informações da FAB, dois aviões Hércules decolaram do Aeroporto Internacional de Guarulhos nesta noite. O último voo saiu por volta das 20h30, com 6 cilindros de oxigênio. A aeronave deve pousar em Manaus na madrugada desta sexta-feira.

No total, 386 cilindros de oxigênio deverão ser transportados. Mais de 18 toneladas de cilindros de oxigênio líquido foram enviadas para a capital do Amazonas. Eles serão utilizado pelos hospitais no atendimento aos pacientes da Covid no estado.

Mais cedo, o ministro da saúde, Eduardo Pazuello, havia dito que o governo não tinha transporte para levar oxigênio para a capital do Amazonas.

“A ponte aérea de oxigênio está impactada porque nós não temos os cargueiros específicos da FAB pra fazer isso. Então a situação em Manaus é muito grave. Estamos manobrando pra tentar reverter o quadro”, disse o ministro

Durante transmissão ao vivo por uma rede social ao lado do presidente Jair Bolsonaro, Pazuello disse que há um “colapso” no sistema de saúde de Manaus. No último domingo, o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), enviou um pedido de ajuda aos governadores do país por conta da “iminência de sofrer desabastecimento” de oxigênio.

Leia também  Giullia Buscacio revela que o 'Encontro' contribuiu para o namoro

“Agora, nós estamos novamente em uma situação extremamente grave em Manaus. Eu considero que, sim, há um colapso hoje no atendimento de saúde em Manaus. A fila para leitos, ela cresce bastante. Já estamos hoje em 480 pessoas na fila”, declarou Pazuello.

A empresa White Martins, principal fornecedora de oxigênio do governo do estado amazonense, informou ter identificado a disponibilidade do produto em suas operações na Venezuela. A Polícia Militar da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam) realizou, na tarde de quinta-feira (14), a escolta de cilindros de oxigênio destinados a pacientes internados com Covid-19.

Os cilindros chegaram pelo Aeroporto Internacional Eduardo Gomes e foram entregues à Central de Medicamentos do Amazonas (Cema), no bairro Praça 14, zona sul de Manaus, segundo nota da PM.

Ao todo, são 150 cilindros, sendo 80 destinados para o interior do estado e os outros 70 para unidades hospitalares da capital.

De acordo com a Polícia Militar, duas viaturas com oito policiais realizaram a escolta dos cilindros de oxigênio para agilizar a chegada do material, principalmente em razão do tráfego e a necessidade de dar celeridade à entrega.

Nesta quinta-feira, o estado do Amazonas registrou 3.816 novos casos de Covid-19, sendo 2.516 somente em Manaus. Foi o maior número de novos casos registrados no estado e na capital amazonense desde o início da pandemia, em março de 2020.

Com os números desta quinta, o total de casos confirmados da doença chega a 223.360 em todo o estado, segundo dados do boletim divulgado pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS).

O número de mortes subiu para 5.930, com mais 51 mortes causadas pela doença. Do total, 44 óbitos ocorreram nas últimas 24 horas e outros sete foram registrados em dias anteriores, mas confirmados agora. Além disso, foram 254 novas hospitalizações apenas na capital.

Leia também  Com desfalques, Athletico pode ter 'surpresas' contra o Atlético-MG

Manaus voltou a bater o recorde de internações diárias. Foram 254 novas hospitalizações na capital, número mais alto registrado no estado desde o início da pandemia, mesmo com o colapso na rede de saúde, vivido entre abril e maio de 2020. Outras quatro internações foram registradas no interior do estado, fazendo o total de casos chegar a 258 no estado.

VÍDEOS: Manaus vive colapso com hospitais sem oxigênio