Fernando Collor e a “historieta cheia de superstições”

Fernando Collor de Mello disse que a operação de sexta-feira da Polícia Federal da qual foi alvo é “abusiva, absurda e sórdida trama”.

“Envolto na historieta criada pelo malicioso engenho mental de integrantes da Polícia Federal e setores do Ministério Público, sustentados por supostos e inverosímeis relatos de fontes humanas não identificadas, fui figura central de uma busca e apreensão residencial baseada, não em indícios veementes, mas em mera e irreal suposição de inquisidores destituídos de bom senso, prudência e responsabilidade funcional, porém, movidos por manifesta má-fé e espírito emulativo”, disse o senador no Facebook.

Na última sexta, a PF cumpriu 16 mandados de busca e apreensão na Operação Arremate, que investiga a participação de Collor na compra de imóveis em leilões públicos para lavar dinheiro.

Leia também  Homem achado morto em Pancas, ES, foi agredido por cliente de oficina, diz polícia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *