Internacional x Palmeiras: Edenílson marca e dá assistência. Veja atuações – 19/12/2020

O Internacional bateu o Palmeiras hoje (19) por 2 a 0 no Beira-Rio, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. Confira as notas de cada jogador que participou da partida:

Internacional

Marcelo Lomba: pouco exigido durante a partida, mostrou segurança. Nota 6.

Heitor: fechou bem os espaços na direita e impediu os avanços de Scarpa. No apoio, apareceu bem como opção. Nota 6,5

Rodrigo Moledo: firme na defesa do Inter, mostrou segurança durante o confronto. Nota 6.

Victor Cuesta: seguro durante a maior parte da partida, quase marcou um gol contra na segunda etapa e deu o empate ao Palmeiras. Nota 5,5.

Moisés: boa atuação defensiva em um setor perigoso do Palmeiras com Marcos Rocha e Lucas Lima. Nota 6.

Rodrigo Dourado: atuação consistente no meio de campo. Foi autor da cabeçada que deu origem ao primeiro gol da partida. Nota 7.

Edenilson: cobrindo sempre o campo inteiro, apareceu com oportunismo na área do Palmeiras para marcar o gol. Na segunda etapa, acertou um lindo lançamento para Yuri Alberto. Nota 8.

Praxedes: em uma partida com muita disputa de bolo no meio de campo, não se destacou nem comprometeu. Nota 6.

Patrick: com o jogo truncado e muita marcação, se movimentou bastante e procurou criar jogadas de ataque para o Inter. Nota 6,5.

Thiago Galhardo: um pouco isolado no ataque do Internacional, não conseguiu brilhar. Nota 6.

Caio: muita luta pressionando a saída de bola do Palmeiras e aparecendo em vários lugares do campo. Da sua marcação no campo de ataque saiu o escanteio que resultou no primeiro gol. Nota 7.

Yuri Alberto: entrou na segunda etapa e aproveitou um contragolpe para marcar um golaço, encobrindo Weverton. Nota 7,5.

Marcos Guilherme: entrou para puxar contra-ataque, e, com o Inter na defensiva, não apareceu muito. Nota 6.

Rodrigo Lindoso: atuou por apenas pouco mais de 20 minutos. Sem nota.

D’Alessandro: entrou apenas para se despedir da torcida. Sem nota.

Lucas Ribeiro: entrou faltando poucos minutos para o fim do jogo. Sem nota.

Abel Braga: soube explorar a bola parada, uma das deficiências do Palmeiras de Abel Ferreira. Sem a bola, seu time soube se defender e fechar os espaços e explorar os contragolpes. Nota 7,5.

Palmeiras

Weverton: sem culpa no gol, fez uma defesaça na cabeçada de Rodrigo Dourado. No restante da partida, mostrou segurança e fez boas defesas. Nota 7.

Marcos Rocha: não conseguiu levar perigo no ataque, e acabou substituído. De uma tentativa frustrada de sair jogando saiu o escanteio que resultou em gol do Inter. Nota 5,5.

Gomez: não viu Edenilson entrando nas suas costas para marcar o primeiro gol do Inter. Nota 5,5.

Luan: apareceu pouco em uma partida sem muitos lances claros de gol para ambos os lados. Na segunda etapa, não conseguiu alcançar Yuri Alberto, que marcou o segundo do Inter. Nota 5,5.

Viña: tentou apoiar o ataque com mais frequência do que Marcos Rocha, mas esbarrou na forte defesa do Inter. Nota 6.

Danilo: teve partida discreta no meio de campo palmeirense. Nota 6.

Gabriel Menino: com a missão de dar suporte para os avanços de Marcos Rocha e Lucas Lima no lado direito, apareceu muito pouco no primeiro tempo. No segundo, melhorou e soube dar mais velocidade à saída de bola. Nota 6.

Lucas Lima: começou a partida ajudando muito na marcação de saída de bola e dando bons passes, mas caiu de ritmo. Nota 6.

Raphael Veiga: apagadíssimo enquanto esteve em campo. Nota 5.

Gustavo Scarpa: não conseguiu aproveitar espaços no lado esquerdo do ataque. Nota 5,5.

Willian: isolado no ataque do Palmeiras, não teve muitas oportunidades. Nota 6.

Breno Lopes: entrou na segunda etapa e conseguiu melhorar o ataque palmeirense, levando perigo com mais velocidade. Nota 6,5.

Mayke: entrou bem na partida e avançou mais do que Marcos Rocha pelo lado direito. Nota 6.

Gabriel Veron: também melhorou o desempenho ofensivo do time, que sentia falta de velocidade pelos lados do campo. Nota 6

Zé Rafael: jogou pouco. Sem nota.

Gabriel Silva: pouco tempo em campo. Sem nota.

Abel Ferreira: optou por mandar a campo um time sem jogadores de profundidade pelas pontas, com Lucas Lima e Scarpa abertos. O time sofreu para criar oportunidades. Com Veron e Breno Lopes, a situação melhorou na segunda etapa, mas não o suficiente para empatar a partida. Nota 5,5.

Leia também  Desbloqueio no Orçamento deve ser de R$ 12 bilhões, diz Onyx