A volta de Jorge Jesus a Portugal é assunto principal nas capas dos jornais do país, até mesmo dos que não são especializados apenas em esportes. No entanto, um detalhe chama atenção. A informação sobre o valor investido pelo Benfica para contar com a comissão técnica do ex-treinador do Flamengo é diferente em distintos veículos.

O “Jornal de Notícias” destaca que “Vieira paga 24 milhões (de euros, ou R$ 147 milhões) para ter Jesus”, em referência ao presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira. O valor é referente aos três anos de contrato acertados com Jorge Jesus e toda sua comissão técnica.

De acordo com o veículo, o treinador receberá 3 milhões de euros (R$ 18 milhões, na cotação atual) livres de impostos por temporada, valor menor ao que recebia no Flamengo. O montante para toda a comissão técnica, com Jesus incluído, seria de 8 milhões de euros (R$ 49 milhões) por temporada, que resultariam nos 24 milhões informados na manchete.

No entanto, o diário esportivo “A Bola” diz o investimento feito pelo Benfica será de 25 milhões(R$ 153 milhões) e “é o maior da histórica” do clube para uma comissão técnica.

O “Record” vai além. Publica que o valor é de 29 milhões (R$ 178 milhões) e ainda destaca que o atacante Bruno Henrique é o “alvo prioritário do Benfica de Jorge Jesus.

Diário esportivo da cidade do Porto, “O Jogo” fechou sua capa antes do anúncio definitivo do acerto do Benfica com Jorge Jesus, que ocorreu às 23h no horário de Portugal. O jornal estampou a notícia ainda como uma forte possibilidade.

Jorge Jesus é esperado em Lisboa no próximo domingo, ou na segunda-feira. Ele retorna ao Benfica depois de cinco anos. Ele comandou a equipe portuguesa entre 2009 e 2015 e conquistou 10 títulos: três edições do Campeonato Português, uma Taça de Portugal, cinco vezes a Taça da Liga de Portugal e uma Supertaça de Portugal.

Comentários