Foi bem ao estilo José Mourinho: muito sofrimento, mas com o resultado. Assim o Tottenham conseguiu superar o Southampton por 3×2 nesta quarta-feira (5), em jogo válido pela quarta fase da Copa da Inglaterra. O jogo aconteceu de maneira forçada porque as duas equipes acabaram empatadas na primeira partida, tornando necessário jogo de desempate.

Como tem sido praxe, o Tottenham jogou mal e foi dependente de chutões e algum brilho individual para conseguir o resultado. E ele veio com um brasileiro: Lucas Moura, municiado pelo inglês Dele Alli e pelo português Gedson Fernandes, dupla que entrou no segundo tempo, quando o Tottenham perdia por 2×1, e ajudou a evitar uma nova eliminação ao time londrino.

É isso mesmo. o Tottenham chegou aos 33 do segundo tempo derrotado pelo Saints mesmo saindo à frente do placar no primeiro tempo graças ao gol de Stephens, que desviou chute de Tanguy Ndombélé e tirou qualquer chance do goleiro Gunn. Mas os visitantes ficaram pouco mais de 20 minutos atrás do placar: dominantes, conseguiram o empate com Shane Long aproveitando rebote para balançar as redes.

No segundo tempo a tônica do jogo seguiu igualzinha: Southampton trabalhando melhor a bola perante um Tottenham quase inofensivo. A formação com três zagueiros e três volantes de José Mourinho passou longe de funcionar e seu time sofreu bastante. Nathan Redmond infernizava a defesa dos Spurs, que parecia fadada a entregar a virada ao time alvirrubro, que fatalmente chegou.

Mourinho até tirou Jan Vertonghen para colocar Gedson, acabando com a formação de três zagueiros. Mas foi justamente após um cruzamento errado do jovem português Redmond puxou contra-ataque, costurou toda a defesa dos atuais vice-campeões europeus e serviu Danny Ings. O centroavante puxou para a perna direita e bateu colocado para fazer 2×1.

Era preciso atitude e foi aí que Lucas Moura surgiu. O brasileiro já tinha desperdiçado uma boa chance de cabeça, mas não repetiu o erro quando foi servido por Dele Alli nas proximidades da meia-lua. Lucas deu um corte seco no zagueiro e bateu forte, de fora da área, para empatar o jogo.

O gol incendiou o jogo. E o estádio do Tottenham (que segue sem nome definido desde sua inauguração). Dele Alli estava em dia inspirado e comçou a jogada dando uma caneta no juiz antes de rolar de calcanhar para Gedson Fernandes e correr para receber. A bola retornou aos seus pés e o meia inglês deu um lançamento primoroso para Heung-Min Son ser “derrubado” na área. O coreano simulou claramente, mas a arbitragem -com VAR e tudo- caiu na lorota.

O próprio camisa 7 cobrou para obliterar as chances do Southampton no jogo e manter vivo o sonho de José Mourinho, que já declarou o desejo de faturar algum troféu logo em sua primeira temporada à frente dos Spurs. Nas oitavas de final, o Tottenham enfrenta o Norwich, atual lanterna da Premier League.

Comentários

Você não precisa sofrer pra fazer dieta.

entre para o Desafio 19 dias