Mianmar: Militares detiveram líderes civis

O porta-voz da Liga Nacional para a Democracia de Mianmar disse na segunda-feira que a líder do país, Aung San Suu Kyi, e outras figuras importantes do partido no poder foram detidos em uma operação matinal.

O anúncio foi feito no momento em que os militares de Mianmar rejeitaram os rumores de que lançariam um golpe. Mas as tensões têm aumentado no país desde que o partido no poder declarou uma vitória esmagadora nas eleições de Novembro, que foi recebida com cepticismo e acusações de fraude por parte dos militares.

O recém-eleito Parlamento de Mianmar deveria se reunir para sua primeira sessão a 1º de fevereiro. Na quarta-feira, o comandante-chefe das Forças Armadas, o general Min Aung Hlaing, disse a oficiais graduados que a constituição, que proíbe um golpe, poderia ser revogada se as leis não estivessem a ser devidamente aplicadas. Na semana passada, os militares colocaram em redor da capital um número excepcionalmente elevado de tanques o que aumentou o alarme entre civis e oficiais do governo.

As conexões de Internet em Mianmar foram interrompidas na segunda-feira, aquando da detenção de Aung San Suu Kyi, pelos militares em um aparente golpe

Leia também  Google Doodle celebra 149 anos do psiquiatra cientista e professor