A temporada 2020 da MotoGP não começou do jeito que Álex Rins esperava. No final do Q2, segunda etapa do treino de classificação da categoria, ele se encaminhava para a Curva 11, próximo do fim da volta, quando perdeu a frente de sua volta e acabou caindo. Após a queda, o piloto da Suzuki foi levado para o hospital após a detecção de uma fratura e deslocamento do ombro.

“Devido à batida sofrida no final do Q2 e após exames feitos na clínica do autódromo, Álex Rins foi transferido para o hospital em Jerez para novos exames, incluindo uma ressonância magnética em seu ombro direito”, comunicou a equipe.

Com isso, a participação de Rins no GP da Espanha, etapa inaugural da temporada 2020, vira dúvida. A Suzuki deve esperar até a manhã do domingo para tomar uma decisão.

O dia de Rins em Jerez não foi dos mais fáceis após não conseguir entrar diretamente no Q2, devido a problemas no final do TL3. Ele acusou Marc Márquez de atrapalhar sua última volta rápida, mas o piloto da Honda não foi punido devido ao fato das imagens mostrarem que havia uma bandeira amarela no local.

Apesar de ter passado pelo Q1, Rins sofreu uma outra queda, mas a baixa velocidade, na Curva 2, logo no final da sessão. No Q2, ele conseguiu classificar sua Suzuki em nono.

Comentários