O presidente do Vitória, Paulo Carneiro, invadiu o gramado do Barradão no intervalo da partida contra o Ceará, na noite desta quarta-feira, e ameaçou o meia Vinícius, do Vozão. Enquanto o jogador se preparava para dar entrevista, o dirigente começou a gritar em tom de intimidação [assista ao vídeo acima].

– Aqui você apanha. Você sabe que aqui você apanha. Comigo a história é outra. Sabe disso? Fica caladinho aí. Seu vagabundo, lhe dou porrada, seu vagabundo. Comigo a conversa é outra. Aqui você apanha, seu vagabundo. – bradou Paulo Carneiro, que invadiu o campo para reclamar com o árbitro, mas acabou contido por um jogador rubro-negro.

Vinícius sequer conseguiu dar a entrevista no intervalo e tentou questionar Paulo Carneiro sobre o que havia feito. Porém, o dirigente foi retirado de campo por atletas e funcionários do clube baiano.

Naquele momento, o Vitória vencia o duelo por 2 a 1, após um primeiro tempo conturbado, que teve três expulsões e polêmicas de arbitragem. A partida é válida pela terceira fase da Copa do Brasil; como perdeu o jogo de ida por 1 a 0 para o Ceará, o time baiano vive a pressão de precisar superar o saldo de gols para se classificar à quarta fase da competição.

Mas a irritação do presidente rubro-negro não teve início nesta noite. O histórico de Vinícius em partidas contra o Vitória começou em 2018, quando o meia, que defendia o Bahia, comemorou um gol marcado em um clássico com uma dança. A celebração não foi bem aceita pelos jogadores rubro-negros, o que desencadeou uma confusão generalizada, que resultou em expulsões para os dois lados.

Vinícius também repetiu dança quando o Ceará venceu o Vitória por 1 a 0 nas quartas de final da Copa do Nordeste, em jogo realizado no estádio de Pituaçu.

Comentários