Heptacampeão da MotoGP, o italiano Valentino Rossi começou a temporada 2020 com dificuldades e se classificou apenas em 11º para o GP da Espanha, sendo o piloto mais mal colocado da Yamaha no grid deste domingo em Jerez.

Companheiro do ‘Doutor’, o espanhol Maverick Viñales brigou pela pole, mas foi desbancado pelo francês Fabio Quartaro, da Yamaha Petronas, também equipado com o modelo atual da M1 japonesa.

Outro piloto da equipe satélite, o ítalo-brasileiro Franco Morbidelli largará em 10º, na posição imediatamente à frente de Rossi. Segundo o heptacampeão, sua principal diferença em relação a Viñales é a frenagem. De todo modo, o ‘Doutor’ afirmou que os dados sugerem que todos os competidores com maquinaria da Yamaha estão pilotando de forma “similar”. Ainda assim, Valentino ficou a segundo do tempo de referência de Quartararo.

Questionado pelo Motorsport.com, o italiano respondeu: “Ontem houve uma diferença muito grande porque não me senti bem com o equilíbrio da moto. Hoje melhoramos, mas normalmente Maverick é muito rápido na frenagem.”

“Parece que ele é capaz de frear a moto um pouco melhor do que eu. Essa é a questão principal. Melhoramos muito em relação a ontem, mas precisamos de mais. Vamos tentar trabalhar, mas precisamos de tempo para dar um passo.”

“No momento, os três primeiros [Quartararo, Viñales e Marc Márquez, da Honda] são muito, muito fortes. No caso da Yamaha, especialmente, Quartararo e Maverick estão andando muito rápido”, completou.

Comentários