Protagonistas e líderes das principais estatísticas do Campeonato Brasileiro e na temporada, os atacantes Marinho e Thiago Galhardo estarão frente a frente neste sábado, na partida entre Santos e Internacional, a partir das 16h30 (de Brasília), na Vila Belmiro.

Marinho e Galhardo estão no topo dos rankings de gols e assistências do Brasileirão e colocam a boa fase à prova no duelo válido pela 21ª rodada do Brasileirão. O Santos busca seguir na parte de cima da tabela, enquanto o Inter, agora sob comando de Abel Braga, quer manter a liderança da competição.

Santos x Inter terá transmissão da TV Globo para os estados de SP, RS, SC, PR, GO, TO, MS, MT, BA, PA, MG, com narração de Gustavo Villani e comentários de Caio Ribeiro e Ricardinho, e do Premiere, para todo o Brasil, com narração de Rogério Correa e comentários de Henrique Fernandes.

Marinho já era destaque no Santos no ano passado, mas foi nesta temporada que o atacante deslanchou, reconquistou a projeção nacional e se tornou um dos principais jogadores do futebol brasileiro.

O ano de 2020, é verdade, começou da pior forma para o atacante. Logo no primeiro jogo do ano, em janeiro, Marinho fraturou o pé esquerdo e perdeu todas as partidas até a volta do futebol, que ficou cinco meses paralisado por causa da pandemia de Covid-19.

Depois da retomada das competições, em julho, Marinho acumulou atuações decisivas e recuperou (e superou) o faro artilheiro dos tempos de Vitória, em 2016.

No Brasileirão, são 12 bolas na rede em 16 jogos e a vice-artilharia na conta, atrás apenas do próprio Galhardo, que tem 15. Ele também deu cinco assistências e lidera o quesito ao lado do colorado.

Desde o retorno do futebol (quando Marinho começou de fato a participar dos jogos), o Santos entrou em campo em 29 oportunidades e marcou 29 gols, 23 deles feitos ou criados pelo atacante, uma média de 58,9%.

Marinho tem sido importante para o Santos não só dentro de campo, mas também fora. Ele assumiu o papel de líder do elenco e chegou a vestir a braçadeira de capitão em algumas oportunidades.

Thiago Galhardo se encontrou no Inter. A evolução apresentada nas últimas temporadas, principalmente no Ceará em 2019, foi chancelada no Beira-Rio. O camisa 17 virou protagonista com Eduardo Coudet. A liderança do Brasileirão tem sua assinatura.

Galhardo é o artilheiro da competição com 15 gols em 18 partidas. Ainda divide o posto de principal “garçom” justamente com Marinho, com cinco assistências cada. Ou seja, participa de 1,11, gol por jogo. Como o Inter marcou 32 gols no Brasileirão, tem presença efetiva em 62,5% do total na competição.

Galhardo, entretanto, não está em uma fase iluminada só no nacional. A temporada confirma sua importância ao time. Segue no topo em ambos quesitos. É o artilheiro com 21 gols e quem mais contribuiu com passes aos companheiros marcarem: nove.

Isso em 40 jogos, o que representa uma participação de 0,75 gol por partida. O time gaúcho já balançou as redes em 71 oportunidades ao longo de 2020, o que confere a Galhardo contribuir diretamente com 42,25% do total.

Este crescimento tem também em razão da mudança de posicionamento. No Inter, o camisa 17 deixou de ser um meia-atacante e acabou mais adiantado. Virou o parceiro de Paolo Guerrero no ataque. Quando o peruano se machucou, chegou até ser o homem mais avançado, embora com a parceria de Abel Hernández saia mais da área.

No mês passado, Marinho postou uma foto ao lado de Galhardo. Na legenda, o chama de irmão e mostra apoio com a fase do amigo. O colorado, na resposta, destacou a “competitividade saudável” deles, principais jogadores do Brasileirão.

– Sou seu fã, irmão. Estamos colhendo os frutos do trabalho. Voe alto irmão, o mais legal é essa competitividade saudável que só aumenta o nosso nível. Deus abençoe sempre! – respondeu Galhardo.

Comentários