Nesta quarta-feira (28) é celebrado o Dia de São Judas Tadeu, o santo das causas impossíveis, que tem milhares de devotos espalhados por Minas Gerais. Em Belo Horizonte, no santuário no bairro da Graça, na Região Nordeste, é o dia de grande concentração de fiéis.

Em 2019, 120 mil católicos foram ao santuário, mas neste ano, por causa da pandemia do novo coronavírus e a necessidade de evitar aglomeração de devotos, foram adotadas medidas de proteção nas celebrações.

Desde a 0h até as 22h, com o intervalo de duas horas, serão celebradas 12 missas. Neste ano, a participação de fiéis nas celebrações eucarísticas foi possível mediante agendamento telefônico, e as vagas já estão esgotadas.

Em cada celebração participarão 100 devotos do padroeiro, além da equipe de trabalho do santuário e voluntários, mas as missas serão transmitidas pelas redes sociais do santuário, uma forma para que todos os devotos participem da data.

A Igreja Católica celebra nesta quarta a festa de São Judas Tadeu, apóstolo e mártir, conhecido como padroeiro das causas impossíveis e é um dos santos mais populares no Brasil. São Judas Tadeu é um dos 12 apóstolos e não se trata de Judas Iscariotes. Ele era primo de Jesus e irmão de Tiago Menor. Foi ele quem, na última ceia, perguntou a Jesus: “Senhor, como é possível que tenhas de te manifestar a nós e não ao mundo?”. (JO 14, 22).

Ele é autor de uma epístola que leva o seu nome, na qual ataca os agnósticos e diz que os que têm fé, mas não fazem obras boas, são como nuvens que não têm água, árvores sem fruto e ondas só de espumas, e que os que se dedicam aos pecados de impureza e a fazer atos contrários à natureza sofrerão a pena de um fogo eterno

Comentários