Dias Toffoli deu 72 horas para Luís Roberto Barroso prestar informações sobre a ordem de busca e apreensão no gabinete de Fernando Bezerra.

O presidente do STF tem à mesa um pedido do Senado para suspender a análise das provas coletadas.

Comentários

Deixe uma resposta