O Corinthians já faz planos com o dinheiro que receberá da venda de Pedrinho ao Benfica, de Portugal. Confirmada nesta quarta-feira pelos dois clubes, a transferência foi fechada em 20 milhões de euros, cerca de R$ 93 milhões na cotação da época da negociação e R$ 105 milhões no câmbio atual.

O Timão receberá todo o valor da venda de Pedrinho ainda neste ano. A informação foi dada por Matias Romano Ávila, diretor financeiro do clube, em entrevista ao podcast GE Corinthians, que vai ao ar nesta quinta-feira.

Inicialmente, o dinheiro que entrará pela venda de Pedrinho será usado para pagar despesas correntes e também dívidas. O Timão tem a folha salarial em dia, mas teve de contrair empréstimos recentemente e deve impostos, direitos de imagem a jogadores, comissões a empresários, além de sofrer dezenas de ações judiciais por inadimplência. O último dos processos foi movido na semana passada pelo Nacional, que cobra R$ 2,6 milhões pela venda do volante Thiaguinho.

Os R$ 70 milhões representarão um "respiro" para o clube, que vem enfrentando dificuldades financeiras. As contas de 2019 ainda não foram divulgadas, mas a expectativa do Timão é de fechar no vermelho em R$ 144 milhões.

O clube prevê terminar 2020 praticamente zerado, com um superávit bem pequeno, de R$ 40 mil. Para isso, estimou em orçamento uma arrecadação de R$ 66 milhões com vendas de jogadores. Ou seja, a transferência de Pedrinho já garante o valor que é esperado para toda a temporada.

Isso dá mais tranquilidade para o Corinthians, mas não quer dizer que eventuais propostas para vender jogadores na janela do meio do ano serão recusadas. A desvalorização do real perante outras moedas, como dólar e euro, torna as transferências internacionais mais atrativas. Além disso, o presidente Andrés Sanchez mantém o discurso de que não segura atletas que desejam sair.

Em reais, a transferência de Pedrinho é a maior da história do Corinthians. Em 2013, Paulinho também foi negociado por 20 milhões de euros com o Tottenham, da Inglaterra. Porém, na época a moeda europeia tinha cotação bem menor, de aproximadamente R$ 3. Além disso, o Timão só tinha 50% do atleta e ficou com cerca de R$ 26,5 milhões.

Apesar de já estar vendido, Pedrinho seguirá vestindo a camisa do Corinthians até o final do Campeonato Paulista. Desfalque no último jogo, por ter viajado a Portugal para exames, o meia deve ser titular da equipe neste domingo, diante do Ituano, em Itaquera.

Comentários