Categorias
Música

Oficina de Música de Curitiba começa nesta quarta com grandes shows. Veja programação …

Das 250 apresentações programadas para a 37ª Oficina de Música de Curitiba, só 51 serão pagas, as outras 199 serão de graça. Além das apresentações em espaço fechado, a prefeitura organizou shows ao ar livre em quatro parques da cidade.

No embalo, o Cine Passeio exibirá de graça filmes e documentários com a temática musical. As exibições serão no terraço do local, onde uma tenda transparente foi instalada para garantir as sessões mesmo em caso de mau tempo.

A abertura da Oficina é na quarta-feira (15), no Teatro Guaíra, às 20h, com show do violinista Yamandu Costa e da Camerata Antiqua de Curitiba, que vão tocar juntos um repertório de música erudita e popular, com regência do maestro Abel Rocha. A Oficina vai de 15 a 26 de janeiro.

Segundo Marino Galvão Júnior, diretor-executivo do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC), um dos parceiros da prefeitura na organização da Oficina de Música, as apresentações ao ar livre nos parques foram pensadas para o público aproveitar os passeios que já costuma fazer com a família para curtir música. Haverá programação da Oficina no Parque Barigui, Parque Bacacheri, Parque Tanguá e Lago Azul.

“As pessoas podem aproveitar a programação dos parques que acontecem nos dois fins de semana. Há também programação no Passeio Público. O objetivo é que o passeio por esses locais possa proporcionar um encontro com a música. Também temos a exibição de filmes no Cine Passeio, que colabora com essa ideia. A expectativa é que Curitiba respire música durante os dez dias de Oficina”, projetou o diretor.

Ainda de acordo com Marino, a programação fechada – 51 apresentações – também conta com preço acessível. “Os ingressos custam R$ 48, com a possibilidade de meia-entrada para quem tem direito. E, ainda, devem ocorrer apresentações fora do programa oficial, com a empolgação de professores e alunos realizando shows por diversos locais da cidade. E também no chamado circuito off, em bares e restaurantes, o que é uma opção. Nesse caso, cada casa pratica o valor do couvert artístico sem a nossa interferência”, explicou.

Fora os shows e apresentações gratuitas, que ocorrem em pelo menos 24 espaços públicos, como teatros, igrejas, bares e parques, a Oficina de Música de Curitiba também a programação dos cursos e oficinas. Até a tarde de terça-feira (14), a organização havia recebido 2.281 inscrições em cursos, sendo 1.439 de alunos paranaenses, destes a maior parte é de Curitiba.

O estado lidera em número de inscritos, seguido por São Paulo (331), Santa Catarina (114) e Rio Grande do Sul (81). Alunos de dez países também farão parte desta edição da Oficina. Da Argentina virão 65 alunos. Já o Paraguai tem 15, seguido por Uruguai, com nove e Holanda com cinco inscritos. A Oficina tem ainda alunos da Bolívia, Estados Unidos, Itália, França, Colômbia e Costa Rica confirmados.

Não é somente a abertura da Oficina com Yamandu Costa e a Camerata Antiqua de Curitiba que chama a atenção na programação. Aliás, junto com Yamandu o palco de abertura ainda terá a violinista Priscila Plata Rato e o pianista Nahim Marun compondo a orquestra. João Bosco se apresentará na quinta-feira (16) com o grupo Vocal Brasileirão e Renato Teixeira sobe ao palco no dia 24, para um concerto com a Orquestra à Base de Corda.

A apresentação de encerramento da 37ª Oficina de Música será no dia no dia 25, com Danilo Caymmi, filho de Dorival Caymmi, ao lado da orquestra de cordas e sopros. Também vale o destaque para Zé Renato, fundador do grupo Boca Livre, que se apresenta com voz e violão no dia 23, e o japonês Reison Kuroda, que no dia 22 mostra o som do shakuhachi, tradicional flauta oriental.

“Procuramos, sempre, colocar os nossos grupos artísticos ao lado de grandes nomes da música brasileira e internacional. É um conceito que a gente traz. O artista não vem recebendo um cachê para fazer um grande concerto, mas sim, para fazer uma troca de informação com os grupos que são mantidos pela prefeitura”, finalizou Marino Galvão.

Concerto e cerimônia de abertura, com a Camerata Antiqua de Curitiba, Yamandu Costa, Priscila Plata Rato e Nahim Marun. Local: Guairão, 20h. Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia)

– Bicicletando na Oficina – passeio ciclístico musical que passa por vários parques com pocket shows. Local: Concentração na Praça de Bolso do Ciclista às 9h. Participação gratuita

– Carona Solidária – passeio de motocicletas da Oficina. Abertura às 16h30 em frente ao Teatro Guaíra, com pocket show do Trio de Blues Décio Caetano. Encerramento com a Banda Sinfônica da Oficina no Parque Tanguá.

– Contos da tradição oral com música executada ao vivo pela Orquestra à Base de Sopro de Curitiba. Local: Teatro da Reitoria, 21h. Ingressos: R$ 30 e R$ 15

– Concerto de encerramento MPB – orquestra de cordas e sopros da Oficina e Danilo Caymmi, com participação do programa MusicaR. Local: Guairão, 20h. Ingressos: R$ 30 e R$ 15

Comentários