“Diamantino” pode ter levado a melhor em Cannes, ficando com o prêmio da Semana da Crítica, mas quem riu por último no 28º Cine Ceará foi o espanhol “Petra”. O longa do cineasta catalão Jaime Rosales estreou na Quinzena dos Realizadores da Riviera, de onde saiu de mãos vazias, mas em Fortaleza, a produção arrebatou nada menos que cinco troféus: melhor ator, roteiro, direção e filme, segundo os júris oficial e da crítica.

“Muito obrigada ao festival, onde me senti em casa. Espero que a premiação dê sorte para o filme novo que vamos começar em setembro, e para encontrarmos um possível distribuidor no Brasil”, agradeceu a produtora Bárbara Díez, que representou o filme no Ceará. “Petra” conta a história da personagem do título, vivida pela ótima Bárbara Lennie (“Uma Questão de Família”), uma pintora que decide, já adulta, investigar a identidade do pai, que pode ser o irascível artista plástico Jaume, vivido por Joan Botey – que, em sua estreia no cinema, levou o troféu Mucuripe de melhor ator.

Outra estreante, a chilena Natalia Aragonese, foi eleita melhor atriz, pelo longa “Cabras de Merda”, que levou ainda o prêmio de direção de arte. O outro grande vencedor da noite, porém, foi a produção local “O Barco”, do cearense Petrus Cariry, que saiu do Cine São Luiz com os troféus de trilha musical, som, fotografia e o prêmio do júri universitário. O humor debochado de “Diamantino”, que chegou no Cine Ceará com pecha de favorito, não agradou o júri, que reconheceu apenas a montagem do longa português.

O primeiro foi eleito melhor filme segundo os júris oficial e da crítica. Emocionado, o diretor Leo Tabosa deixou os agradecimentos a cargo da atriz Hermila Guedes, que estrela o curta. “Esse foi o primeiro filme meu que minhas filhas puderam ver. Foi muito especial, e eu agradeço o festival por isso”, ela declarou.

“Myriam”, por sua vez, levou os troféus Mucuripe de melhor direção, segundo o júri oficial, melhor filme segundo os júris universitário e do jornal “O Povo”, e o cobiçado Prêmio Aquisição Canal Brasil, no valor de R$ 15 mil.