É curioso pensar que, mesmo donos de um sucesso histórico, o Led Zeppelin só teve uma música a entrar para o top 10 da sua época: “Whole Lotta Love” atingiu a 4ª posição da lista em 1970. Mas por que só essa? E os outros inúmeros clássicos?

Bom, quando a banda lançou seu primeiro disco, em 1969, veículos de jornalismo musical (incluindo a Rolling Stone EUA) criticaram sem piedade o trabalho de estreia do quarteto britânico. Apesar disso, a banda passou a lotar todos os lugarem em que tocava.

Mas por causa desse forte posicionamento negativo dos críticos, o Led Zeppelin decidiu, junto com o empresário Peter Grant, que não apareceria na televisão e também não lançaria singles. Quem quisesse ouvir as músicas, precisava comprar o álbum ou ir ao show. E por isso que, de certa forma, nunca competiram com os Beatles nas listas em questão.

A primeira vez que uma composição dos roqueiros apareceu em qualquer tipo de ranking foi em abril de 1969, com “Good Times Bad Times”. A faixa de abertura do trabalho de estreia chegou à 80ª posição na Hot 100 da Billboard.

Mas, com o lançamento de Led Zeppelin II em outubro do mesmo ano, a banda havia se instaurado como um novo fenômeno. É claro que a Atlantic, gravadora da qual faziam parte, queria aproveitar esse fanatismo, e decidiu finalmente lançar um single. Foi então que o clássico “Whole Lotta Love” chegou ao 4º lugar do top 10. Mas ainda assim com um porém.

A canção tinha seis minutos (um pesadelo para os radialistas da época) e ainda para tornar as coisas mais difíceis contava com uma seção psicodélica no meio. Ou seja: para conseguir chegar quase ao topo da lista, a música precisou ainda ser editada.