A Disney, um dos alvos tradicionais de parte do movimento feminista por perpetuar o estereótipo da “princesa”, vem tentando provar que pode ser uma aliada na luta por um mundo mais igualitário. Sua mais nova iniciativa é a campanha #SouPrincesaSouReal, que irá levar 21 meninas de 13 países, que sonham em ser cineastas, para um workshop de cinema em Washington DC.

A ideia é misturar jovens com vivências diversas, colocá-las em contato com grandes mulheres profissionais da sétima arte (como por exemplo, a vencedora do Oscar Jennifer Lee) e, no fim da experiência, produzir curta-metragens digitais, com mentoria da Disney, da Apple e da Summerjax. Eles serão publicados nas redes sociais ainda em outubro deste ano. O tema? Empoderamento, claro.

A cada curtida ou compartilhamento de vídeos ou fotos no Facebook, Instagram ou Twitter com a hashtag #SouPrincesaSouReal, a Disney Worldwide Services vai doar US$ 1 para o Girl Up, campanha da Fundação das Nações Unidas. Essa ação terá início em 10 de outubro e ficará ativa até 20 de novembro de 2018. A meta é angariar US$ 1 milhão!

“A série #SouPrincesaSouReal disponibiliza uma plataforma poderosa para que a próxima geração de aspirantes a cineastas crie conteúdo sobre as mulheres que as inspiraram.”, afirma Jennifer Lee, autora e diretora da animação Frozen – Uma Aventura Congelante.

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.