RIO – Os motoristas que já pagaram o seguro obrigatório DPVAT e a taxa de licenciamento anual do Detran-RJ com emissão do documento veicular, no valor total  de R$ 210,48, já podem agendar a retirada do Certificado de Regularização e Licenciamento do Veículo (CRLV)  em um dos postos de atendimento do órgão.

Os proprietários de veículos com finais de placa 0, 1 e 2, têm até o dia 30 de abril para fazer o licenciamento anual. Para os finais de placa 3, 4, 5 e 6, o prazo é até 30 de junho. Por fim, para os finais de placa 7, 8 e 9, o limite é o dia 31 de agosto.

Quem ainda não quitou os encargos, pode emitir a Guia de Regularização de Taxas (GRT) do Detran-RJ, no site do Bradesco, e a guia do DPVAT, no site da Seguradora Líder. Os pagamentos podem ser feitos em quaisquer instituições bancárias.

Após as compensações da GRT e do boleto do DPVAT, o que pode levar até três dias úteis, o dono do veículo poderá agendar o licenciamento anual pelo site do Detran-RJ ou pelo telefone (3460-4040 ou 3460-4041, para a Região Metropolitana, e 0800-020-4040 ou 0800-020-4041, para o interior).

Na data marcada, ele poderá retirar o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV), sem a necessidade de vistoria, na maioria dos casos. Para isso, será preciso levar o último documento e o Certificado de Registro de Veículo (CRV) ou o documento digital disponível no aplicativo Carteira Digital de Trânsito.

O licenciamento anual dos veículos de carga, de transporte escolar, de transporte coletivo de passageiros e rodoviários de passageiros (vans, ônibus e micro-ônibus) continuará a exigir a vistoria veicular. Nestes casos, as multas de trânsito vinculadas ao veículo deverão estar quitadas.

Se o motorista precisar emitir a segunda via do Certificado de Registro de Veículo (CRV) — documento usado para a transferência de propriedade —, também é preciso fazer a vistoria. A inspeção veicular ainda é obrigatória em caso de retificação ou acerto de dados, alteração de nome, baixa ou inclusão de alienação, troca de município ou estado, alteração de característica e mudança de combustível ou de cor.

No caso de segunda via de CRV, baixa e inclusão de alienação, alteração de nome, retificação ou acerto de dados, não há necessidade de vistoria, se esses automóveis já estiverem licenciados no ano corrente.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal

Facebook Comments