Nesta quarta-feira (14) a polêmica envolvendo A$AP Rocky ganhou desfecho. Segundo informações da CNN
, o rapper foi considerado culpado por agressão.

Na Suécia, ele recebeu uma sentença condicional. Além do rapper
, outros dois membros de sua equipe também foram condenados a um período probatório de dois anos e uma indenização à vítima. 

Apesar da defesa do artista ter declarado que a atitude foi em legítima defesa, o promotor do caso, Daniel Suneson, contestou declarando que  A$AP Rocky e os demais envolvidos não tinham o direito de atacar as vítimas.

“Com base nas declarações de duas testemunhas, o tribunal considera que os réus não estavam sujeitos a um ataque criminoso, no momento ou iminente. Portanto, eles não estavam em uma situação em que tinham direito a usar a violência em autodefesa, nem poderiam ter percebido estar em tal situação”, afirmou o promotor.

No dia 3 de julho, três dias após se envolver em uma confusão em  Estocolmo junto com outros membros da equipe, A$AP e o grupo foram detidos após um show. Na época as redes sociais ficaram recheadas de vídeos da agressão
. O rapper chegou a ser preso, mas foi liberado no dia 2 de agosto, quando deixou o país e voltou para os EUA, onde aguardou julgamento.