Todo mundo só fala em uma coisa na internet: O terceiro episódio da oitava temporada de Game of Thrones, mas o que muito está se comentando é a escuridão que foi as cenas da batalha de Winterfell. Os internautas alegaram em comentários que não conseguiram ver as cenas de forma nítida e sequer entenderam quem realmente morreu ou não na batalha. As informações são do Uol. 

Caso você goste ou não, o fato é que isso já vinha sido dito anteriormente. No ano de 2017, em uma entrevista, o diretor de fotografia Robert McLachla, afirmou que o problema estava do avesso, isso porque o erro estava nas primeiras temporadas que tinham sido filmadas com luz demais. 

“Se você assistir a primeira temporada de novo, perceberá muita luz de fundo desnecessária. Mesmo nas filmagens a céu aberto, você percebe a iluminação”, disse ele à revista “Insider”, afirmando que, atualmente, a ordem é adotar uma iluminação mais próxima da realidade, mais “naturalista”. 

“Os cineastas que trabalharam na fotografia desde então estão tentando fazer da forma mais natural possível. Para fazer com que cenários e locações pareçam não estar absolutamente iluminados por nós, mas apenas pela natureza ou por algumas velas, que são reforçadas em alguns casos.” 

Pelo tom das entrevistas, ao que tudo indica, a escuridão que tanto incomodou fãs, que também reclamaram do efeito “pixelizado” da imagem, é deliberada e vai além das metáforas do episódio “A Longa Noite”. “Queria evoluir a narrativa da luz com a narrativa dos personagens”, brincou Wagner em entrevista recente à revista Vanity Fair. Ou seja, muito provavelmente, mesmo em episódios que se passam durante o dia, os telespectadores terão de se acostumar com a escuridão até o fim.