Terror, suspense, comédia, drama e documentário são os gêneros que chegam nesta quinta-feira (23) às salas de cinema de Sorocaba. Filme que entra em cartaz na maior parte das salas, o terror “Slander man — pesadelo sem rosto” tem chamado a atenção da crítica especializada antes mesmo de sua estreia, em virtude de um longo embrólio envolvendo produtora e distribuidora. Quando uma jovem subitamente desaparece em uma cidade pequena, suas três melhores amigas decidem procurar vestígios de seu paradeiro na Internet — onde a lenda urbana surgiu, em meados dos anos 2000, sendo considerada o “primeiro grande mito da web” –, em redes sociais e onde mais puderem encontrar pistas. Entretanto, suas buscas acabam desenterrando o terrível mal que levou sua amiga para o interior da sombria floresta local: o Slender Man.

No longa “Escobar — a traição”, que também estreia nesta quinta, a história do narcotraficante colombiano Pablo Escobar é contada sob um novo ponto de vista: o da jornalista Virginia Vallejo García, que foi amante do famoso criminoso. Baseado no livro “Amando Pablo, odiando Escobar”, de Virginia, o filme é estrelado pela premiada dupla espanhola Penélope Cruz e Javier Bardem, casal na vida real e tantas vezes repetido na ficção. O enredo mostra a relação conturbada e passional entre uma das mulheres mais famosas da Colômbia, nos anos 1980, e o sétimo homem mais rico do mundo em 1987, segundo a revista Forbes.

Já no suspense brasileiro “O animal cordial”, o que era para ser um final de expediente comum se transforma em um banho de sangue quando dois assaltantes invadem um restaurante. Ao ser ameaçado, Inácio (Murilo Benício), o dono do estabelecimento, saca sua própria arma e atira. E sua atitude acaba despertando o que há de pior em quem está ao seu redor. Ele se recusa a chamar a polícia e tenta se manter no controle, fazendo assaltantes, clientes e funcionários reféns, com a ajuda da garçonete Sara (Luciana Paes). O clima pesado é intensificado pelo fato de toda a produção se passar apenas dentro do cenário do restaurante: os personagens ficam confinados entre salão, cozinha e banheiro. Já a tensão é ainda maior pelo fato de o filme ter sido gravado em uma sequência só: durante 21 dias, o elenco gravou as cenas na ordem em que elas ocorrem na história. “Isso preservou a evolução dos personagens. Foi essencial porque eles vivem uma cena após a outra, construindo dia após dia a temperatura das emoções”, afirma Gabriela Amaral Almeida, diretora do longa.

Tiros, bombas e uma rajada de piadas entre uma perseguição e outra. Basicamente, essa é a receita de “Meu ex é um espião”, longa-metragem que mistura comédia e ação sem se preocupar com a quantidade dos ingredientes. Estrelado por Mila Kunis e Kate McKinnon, o longa se aproxima do tom de “A espiã que sabia de menos” (2015), com ritmo mais acelerado — e texto mais ousado, Audrey (Mila Kunis) está desiludida com o término do namoro com Drew (Justin Theroux), que a dispensou através de uma mensagem de celular. O que ela não sabe é que o agora ex-namorado é também um agente secreto da CIA, perseguido devido a um pen drive com informações sigilosas.

Fechando a lista de novidades está o documentário espanhol “Fátima, o último mistério”, dirigido por Andrés Garrigó. O longa acompanha Eva Higueras, uma editora que recebe uma proposta para montar um documentário sobre as aparições da Nossa Senhora de Fátima. Ainda que em dúvida por sua falta de religiosidade, ela aceita o trabalho e as imagens que encontra são extraordinárias, marcando sua vida para sempre.