Comer as papas dos bebés é o mais popular (e inesperado) método para emagrecer

Estávamos em 2010 quando surgiu a dieta da comida dos bebés. Jennifer Aniston teria usado as papas para perder alguns quilos em pouco tempo por sugestão da sua personal trainer, Tracy Anderson. Tornou-se popular e outras celebridades seguiram o exemplo. Agora, cerca de nove anos depois, o método parece estar de volta. Mas será seguro?

Esta dieta foi criada por causa do baixo valor energético das papas dos bebés. O objetivo é ingerir menos calorias e gordura. Afinal, estará a consumir frutas raladas, purés e outros alimentos naturais — já os açúcares (com exceção do natural) e o sal ficam de fora.

Inicialmente, o método foi criado para alterar o hábito de transportar pacotes de bolachas e salgadinhos enquanto lanches, substituindo esses snacks pelos pequenos frascos de papas — uma forma de controlar melhor as porções. No entanto, foram surgindo outras versões ao longo do tempo.

A dieta leve sugere que as refeições principais continuem a ser aquelas que já se faziam, com o cuidado de serem o menos calóricas possível. Fora isso, sempre que quiser comer alguma coisa, a escolha deve recair sobre um frasco de papas de bebé.

Há uma segunda versão, a dieta parcial, em que os seus seguidores substituem uma a duas das refeições principais pelas papas. Sim, é o que está a pensar: fora das refeições também devem comer isto.

Por fim, existe o método completo, em que se deixa de ingerir outros alimentos. No total, terá de comer 14 papas por dia, sendo que há a possibilidade de fazer uma “refeição adulta”, baixa em calorias, ao jantar.

Em 2016, Louisa Águia, na altura com 22 anos, decidiu fazer esta dieta. Consumia dez frascos de papas de bebé por dia e conseguiu perder quase 20 quilos, como revelou na altura ao jornal britânico “Daily Mail”, citado pela revista brasileira “Glamour”.

Leia também  Entenda qual é a diferença entre produtos light e diet

“Além de serem deliciosos, os frascos feitos para bebés são muito nutritivos e contêm pouco açúcar ou outros aditivos”, contou. “Não precisamos cozinhar e ainda podemos levar na carteira.”

A decisão de seguir a dieta foi feita quando Louisa estava com 70 quilos. Como sua rotina era bastante atarefada, ela encontrou nestes frascos o método rápido e prático de perder peso — saber que Jennifer Aniston e outros famosos já tinham feito o mesmo também pesou na decisão.

“O melhor de tudo é que quando estou com fome só preciso abrir um frasco e comer. Também encontrei uma excelente forma de comer cinco porções de frutas e vegetais por dia”, acrescentou.

Além dos frasquinhos, ela admitiu que chegou a incluir no plano outros alimentos, como um pedaço de pão ou fruta na sua forma natural. “Certamente, é muito mais saudável e barato do que me submeter a uma cirurgia arriscada e que pode custar muito dinheiro”, defendeu na altura.

“Esta dieta funciona? Sim, já que ao substituir uma ou mais refeições por comida de bebé reduzimos as calorias ingeridas. A vantagem é que as refeições estão prontas a consumir e são fáceis de transportar”, diz à NiT a nutricionista Bárbara de Almeida Araújo.

Partilha, também, da opinião de que podem ser uma boa alternativa a bolachas, bolos ou batatas fritas, quando não temos mais nada saudável para comer naquelas alturas em que temos fome.

A grande questão é se será mesmo uma boa opção para perder peso? A especialista responde: “Diria que não é a melhor forma, uma vez que as refeições estão adaptadas às necessidades dos bebés e não de adultos, sendo por isso a quantidade energética insuficiente para suprir as necessidades de um adulto. Além disso, a quantidade de fibra é baixa para um adulto, o que irá influenciar não só o trânsito intestinal como a saciedade.”

Leia também  Comer peixe melhora a memória, previne doenças e ajuda emagrecer

E continua: “A longo prazo é difícil de cumprir, sobretudo pela falta de alimentos sólidos, bem como pela parte visual — não é propriamente uma dieta atrativa do ponto de vista visual, o que também é importante quando se está a seguir uma dieta de emagrecimento.”

De acordo com a também autora do blogue “Manias de Uma Dietista“, pontualmente, não há problema em substituir uma refeição por uma papa como alternativa a um alimento ou refeição calórica, sendo que até se pode incluir sementes ou oleaginosas para aumentar o teor de fibra e gordura. No entanto, este método não deve ser seguido para perder peso.

Deve saber também que os boiões para bebé são baixos em calorias —cerca de 60 calorias tanto nas refeições como nos boiões de fruta — e em teor de sal e açúcar.

A nutricionista Bárbara de Almeida Araújo partilhou com a NiT sete receitas de papas nutritivas que podem ser consumidas por adultos. Carregue na galeria para tomar nota.