O Ministério da Saúde oficiou hoje (22) estados e municípios e suas entidades representativas – Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) – chamando atenção para a importância de atualização das informações sobre a vacinação no sistema utilizado para contabilizar as doses aplicadas pelas autoridades locais.

As autoridades locais de saúde devem fornecer os balanços de vacinação em até 48 horas pelo Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunização ou por meio de uma plataforma de integração para quem não utiliza o sistema do ministério.

Após uma demora inicial quando a vacinação começou, o sistema de informações do Ministério passou a disponibilizar o avanço das ações de imunização totalizando os registros dos estados e municípios. Foi criado uma página específica com as informações.

O ministério justificou o chamado pelo fato do envio de informações ser importante para analisar o ritmo da campanha e de imunização dos grupos prioritários.

No ofício, o Ministério da Saúde também solicitou que sejam ampliados os locais de vacinação. Atualmente são 38,8 mil pontos de aplicação dos imunizantes. Mas é esperado que com a regularização da produção da vacina Oxford/AstraZeneca pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e da Coronavac pelo Instituto Butantan a demanda aumente.

A Agência Brasil entrou em contato com o Conass e Conasems e aguarda retorno.

Veja também

+ Restaurante japonês que fez festa de swing lança prato chamado “suruba”+ Cantor Ovelha abre frangaria em São Paulo com a ajuda de Ratinho+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais+ Mineral de Marte raro na Terra é achado na Antártida+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago+ Cinema, sexo e a cidade+ Atriz pornô é demitida de restaurante por causa de “cliente cristão”+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

Comentários