ROMA, 15 OUT (ANSA) – O Instituto Superior da Saúde da Itália (ISS), órgão submetido ao governo italiano, alertou nesta quinta-feira (15) que a pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2) está em uma fase aguda, e o vírus já circula novamente em todo o país.   

“Assistimos a uma aceleração da evolução da epidemia, que já entrou em fase aguda com um aumento progressivo do número de casos e com indícios de problemas críticos nos serviços locais e aumento da taxa de ocupação de leitos em cuidados intensivos”, informou o acompanhamento semanal do Ministério da Saúde.   

O documento faz um apelo para a população “cumprir de forma consciente e precisa todas as regras de precaução previstas”, principalmente a recomendação para respeitar o distanciamento social e o uso correto e adequado das máscaras.   

Além disso, há um alerta para os cidadãos da Itália evitarem situações que possam favorecer a transmissão, o que causaria uma piora nas restrições nos territórios.   

“O vírus já está circulando em todo o país e, em nível nacional, o índice de contágio Rt é de 1,17, calculado em casos sintomáticos, de acordo com o monitoramento do período entre 5 e 11 de outubro”, informa o estudo.   

De acordo com os dados, foi observado um forte aumento no número de casos na semana em análise, sendo que de 28 de setembro a 11 de outubro, a incidência cumulativa foi elevada para 75 por 100 mil habitantes, contra 44,37 a cada 100 mil moradores no período de 21 de setembro a 4 de outubro.   

Ao todo, em 18 regiões o índice de transmissão Rt é superior a 1. Os valores mais altos foram registrados no Vale d’Aosta (1,53), Piemonte (1,39) e na província autônoma de Bolzano (1,32).   

“Os casos de Covid-19 em nosso país estão aumentando consideravelmente desta vez em comparação com as semanas anteriores. E o Rt é significativamente maior do que 1. Ocorrem surtos e casos esporádicos são registrados em todas as regiões italianas e as hospitalizações estão aumentando”, informou Giovanni Rezza, diretor-geral de prevenção do Ministério da Saúde.   

Segundo ele, “neste momento é necessário tomar medidas, ter um comportamento prudente, evitar aglomerações e eventos públicos e privados, incluindo os que são extracurriculares”, além de tomar cuidado com o distanciamento social, uso de máscaras e higiene das mãos. (ANSA)

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.

Comentários