A atriz Sharon Stone, 61, foi escolhida a mulher do ano de 2019 pela revista GQ e aproveitou a premiação, na última quinta-feira (7), na Alemanha, para recriar a famosa cena em que cruza as pernas durante um interrogatório no filme “Instinto Selvagem” (1992). 

Stone levou uma cadeira ao palco antes de iniciar seu discurso de agradecimento e, usando um vestido preto brilhante, pediu que toda a plateia recriasse com ela a cena, que ela afirmou ter mudado sua vida. “Vocês se sentiram poderosos?”, questionou ela, antes de fazer o movimento uma segunda vez. 

“Cada um de vocês terá um momento como o meu, um momento que mudará suas vidas. Você pode estar ciente da importância dele na hora em que acontecer ou não (…) O momento de decidir quem você é, é agora. Todos temos o direito de nos sentir poderosos em todas as formas de sexualidade que decidimos ter. Ninguém pode tirar isso de você.”

Ela também contou como foi a gravação da famosa cruzada de pernas, que acabou sendo controversa na época, mas também alavancou sua carreira. Na ocasião, contracenava com Michael Douglas, 75. Depois, ela fez filmes como “O Especialista” (1994), “Cassino” (1995) e “Rápida e Mortal” (1995). 

Na plateia da premiação, estava o filho mais velho da atriz, Roan, 19, adotado na época em que ela estava casada com o jornalista Phil Bronstein, 69. Ela também tem outros dois filhos adolescentes, adotados depois do divórcio, que incluiu uma disputa judicial pela guarda do primogênito. 

Copyright Folha de S.Paulo. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br).

Facebook Comments