O São Paulo Contemporary Composers Festival é um encontro internacional que proporciona uma experiência única na vida de compositores, maestros e instrumentistas especializados nas práticas da música contemporânea. Os compositores aceitos no Festival receberão performances profissionais de suas obras de câmara ou orquestrais, executadas por artistas brasileiros contemporâneos de renome internacional. Além disso, o Festival proporcionará aos compositores gravações profissionais em estúdio de suas peças no Estúdio Arsis, bem como aulas e masterclasses com os professores convidados.

Música contemporânea é a música viva, nas palavras do professor Koellreuter. Contudo, para manter-se viva e vívida ainda hoje, é fundamental o fazer musical dos novos compositores e da performance. A música se inventa e reinventa. É a poiesis caminhando com a aisthesis. Como disse o professor e compositor Gilberto Mendes: “procurar a disciplina na liberdade. E por que não procurar a liberdade na disciplina?” A música contemporânea é uma música plural que dialoga com o meio e a sociedade hoje. 

O Festival conta com a presença de compositores das mais variadas partes do mundo: Brasil, Indonésia, México, El Salvador, África do Sul, Polônia, China, Rússia, Israel, Coreia do Sul, Áustria, Suíça, Alemanha, Itália, França, Estados Unidos da América, Inglaterra e Japão são alguns dos países representados. Dentre os artistas convidados, o Festival terá os compositores brasileiros Denise Garcia, Silvio Ferraz e Flo Menezes, o maestro e compositor austríaco Reinhard Fuchs, o maestro Christian Schulz (Vienna Symphoniker), o saxofonista suíço Laurent Estoppey, entre outros.

O Festival promoverá concertos gratuitos entre os dias 05 e 15 de outubro, com programas que compreendem uma gama de estilos musicais contemporâneos: “Não há restrição alguma de estilo, apenas de qualidade de composição musical. Teremos obras experimentais, minimalistas, jazzísticas, dodecafônicas, estilo new age, populares…”, afirma Diogo Carvalho, o diretor artístico do festival. Quanto às instrumentações, os concertos terão música eletroacústica, de câmara e de orquestra, bem como solistas convidados. Em Campinas, os concertos acontecerão na Unicamp. Renomados músicos farão as apresentações diárias, dentre os brasileiros o Quarteto Larianna, o clarinetista Luis Afonso Montanha, Raiff Dantas Barreto ao violoncelo, o pianista Hercules Gomes, o contrabaixista Pedro Gadelha, Daniel Murray ao violão, e estrangeiros como os suíços Laurent Estoppey, Oliver Weber e Arturo Corrales.

10/outubro 19:30 Auditório do Depto. de Música – UNICAMP: Orquestra do Departamento de Música da UNICAMP – Laurent Estoppey – Carlos Fiorini – Christian Schulz

Além dos concertos e performances de músicos e compositores, o Festival tem um objetivo educacional como matriz geradora e norteadora do evento. Dentro do cronograma estão inseridas masterclasses com os maestros e professores convidados e instrução individual sobre as obras musicais do compositor. Diariamente, haverá palestras e discussões sobre a arte contemporânea, a fim de enriquecer o pensar crítico sobre a música. Como um diferencial, a gravação das performances fornecerá material de qualidade para análises musicais e pesquisas posteriores. Acima de tudo, o evento proporciona um ambiente de interação entre os artistas, formando uma rede de novos relacionamentos e integração entre compositores, músicos e pesquisadores brasileiros e estrangeiros que certamente impactará positivamente o fazer musical de todos, e também impulsionará a carreira de novos talentos.