‘; var jwView = document.createElement(‘iframe’); jwView.setAttribute(‘name’, ‘fp-jw-‘ + placement); jwView.setAttribute(‘style’, ‘width:100%;height:100%;position:absolute;top:0’); jwView.setAttribute(‘frameborder’, 0); jwView.setAttribute(‘scrolling’, ‘no’); jwView.setAttribute(‘marginheight’, 0); jwView.setAttribute(‘marginwidth’, 0); jwView.setAttribute(‘allowfullscreen’, true); jwView.setAttribute(‘srcdoc’, html); jwView.setAttribute(‘src’, ‘javascript:window.onload=function(){document.write(frameElement.getAttribute(“srcdoc”));document.close();}’); placeholder.appendChild(jwView); var playlistURL = ‘//cdn.jwplayer.com/v2/playlists/’ + config.playlist; if (config.search) { if (typeof config.search === ‘function’) { tags = config.search(tags); playlistURL += tags; } else if (tags) { tags = tags.map(function(p) { return p.indexOf(‘ ‘) > -1 ? ‘”‘ + p +'”‘ : p; }).join(‘ ‘); if (!tags.length) return; var search = encodeURIComponent(tags); playlistURL += ‘?reason=true&semantic=true&search=’ + search; } } jwView.onload = function () { $.getJSON(playlistURL).done(function (body) { var playlist = body.playlist; if (!playlist.length) { fallback(‘JWPlayer – Playlist: ‘ + config.playlist + ‘ is empty: ‘ + tags); return; } var semanticMatch = false; for (var i = 0; i var AP = AP || {}; AP.req = { userId: null, locale: ‘pt_PT’, localPrefix: ‘/pt/android’, loggedIn: false }; var gl_errorMsg = ‘Ocorreu um erro!’; var gl_fatalMsg = ‘Ocorreu um erro inesperado.’; var gl_error = ‘Erro:’; if (typeof $ !== ‘undefined’) { $.ajaxSetup({ cache: true, beforeSend: function(xhr, settings) { if (settings.url[0] === ‘/’ || /^(http(s)?:\/\/)?[\w]+\.androidpit\./.test(settings.url)) { xhr.setRequestHeader(‘X-Csrf-Token’, ‘v+ksVZxjI1JQCRsUuiQuR8D/m6Nh+dU+Z32LtsuSc0s=’); } } }); } window._epn = {campaign:5337709876};{“@context”:”//schema.org”,”@type”:”NewsArticle”,”mainEntityOfPage”:”//www.androidpit.com.br/vazamento-dados-50-milhoes-contas-instagram”,”headline”:”Vazamento exp\u0026otilde;e dados de quase 50 milh\u0026otilde;es de contas do Instagram”,”description”:”Banco de dados usado por empresa de Social Media não tinha senha. Dados de influenciadores incluem endereços privados de e-mail e telefones de contato.”,”inLanguage”:”pt”,”datePublished”:”2019-05-21T11:38:22Z”,”dateModified”:”2019-05-21T11:38:22Z”,”author”:{“@type”:”Person”,”name”:”Andrés Castellano”},”publisher”:{“@type”:”Organization”,”name”:”AndroidPIT”,”logo”:{“@type”:”ImageObject”,”url”:”//static.androidpit.info/img/logo/androidpit_logo-314×60.png”,”height”:60,”width”:314}},”image”:[{“@type”:”ImageObject”,”url”:”//fscl01.fonpit.de/userfiles/7176834/image/pirate-flag-w1400h1400.jpg”,”width”:1400,”height”:1400},{“@type”:”ImageObject”,”url”:”//fscl01.fonpit.de/userfiles/7176834/image/pirate-flag-w1400h1050.jpg”,”width”:1400,”height”:1050},{“@type”:”ImageObject”,”url”:”//fscl01.fonpit.de/userfiles/7176834/image/pirate-flag-w1400h788.jpg”,”width”:1400,”height”:788}]}

Um banco de dados gigantesco com informações sobre milhões de contas do Instagram pertencentes a marcas e celebridades foi encontrado na internet. O banco de dados estava hospedado na Amazon Web Services e estava disponível ao público em geral sem necessidade de senha. Algumas horas atrás, ele continha mais de 49 milhões de registros e ainda estava crescendo.

O banco de dados continha informações que podem ser encontradas nos perfis dos usuários, como sua biografia, foto do perfil, número de seguidores e localização por cidade e país. Mas não só isso, ele também continha informações privadas como endereço de e-mail e número de telefone.

O investigador de segurança Anurag Sen descobriu o banco de dados e alertou o site de tecnologia TechCrunch, que conseguiu rastrear a origem do banco de dados: uma empresa de marketing de rede social chamada Chtrbox, localizada em Bombaim, na Índia. Essa empresa paga celebridades do Instagram para publicar conteúdo de marcas em suas contas, e o banco de dados foi usado pela empresa para medir o valor de cada conta com base em sua popularidade.

Nossa fonte verificou vários dos dados listados no documento e determinou que eles estavam corretos. Este novo escândalo ocorre apenas dois anos depois que o Instagram admitiu que uma grande falha de segurança em sua API para desenvolvedores permitiu que hackers obtivessem dados privados de até seis milhões de contas. Mais tarde foi descoberto que os dados haviam sido vendidos pelo grupo de hackers em troca de Bitcoins.

Em resposta ao incidente mais recente, o Facebook comentou: “Estamos investigando este caso para poder verificar se os dados copiados (incluindo e-mails e números de telefone) vêm do Instagram ou de outra fonte. Também estamos conversando com o Chtrbox para entender de onde os dados vieram e como isso pôde ser tornado público”.

Recentemente, Pavel Durov, proprietário do Telegram, declarou que “o WhatsApp nunca estará seguro”. Você acha o mesmo do Instagram? Esses escândalos de privacidade terminarão com o Facebook e todas as suas empresas? Conte-nos sua opinião nos comentários abaixo.

“Essa empresa paga celebridades do Instagram para publicar conteúdo de marcas em suas contas…” se ela paga, então salvar as fotos e dados dos que trabalham para ela não é um vazamento ou problema de segurança, cadê os contratos, não previam o uso das informações?

O ID4me é um serviço de internet que permite aos usuários efetuarem login em diversos serviços de internet com uma única conta. Isso também é conhecido como “logon único”.

Ao contrário das soluções existentes de login único global como as do Google ou Facebook, o ID4me não rastreia e analisa os hábitos de navegação na Internet de seus usuários. O ID4me garantirá que os hábitos de navegação permaneçam em segredo.

Além disso, ID4me não pertence a uma empresa. É um padrão aberto que é mantido por uma organização sem fins lucrativos. Quem quiser pode participar. Desta forma, os usuários podem escolher livremente entre diferentes provedores ID4me e também podem mudar o provedor a qualquer momento.